Busca de Diários Oficiais


Diário PA - Justiça

TJPA - DIARIO DA JUSTICA - Edicao no 6780/2019 - Sexta-feira, 8 de Novembro de 2019

259

de direito privado, determino o sobrestamento do presente recurso, devendo aguardar, eletronicamente,
em secretaria ate a referida duvida ser sanada. Apos, o recurso devera ser remetido ao juizo competente.
Belem, 05 de junho de 2019.DESA. GLEIDE PEREIRA DE MOURARELATORA

Numero do processo: 0804171-39.2019.8.14.0000 Participacao: AGRAVANTE Nome: BANCO
BRADESCO FINANCIAMENTOS S.A. Participacao: ADVOGADO Nome: ANTONIO BRAZ DA SILVA
OAB: 20638/PA Participacao: AGRAVADO Nome: ELIELSON DA SILVA PEDROSO1a TURMA DE
DIREITO PRIVADOAGRAVO DE INSTRUMENTO No 0804171-39.2019.8.14.0000AGRAVANTE: BANCO
BRADESCO FINANCIAMENTOS S/AAGRAVADO: ELIELSON DA SILVA PEDROSORELATORA:
DESEMBARGADORA MARIA DO CEO MACIEL COUTINHO Decisao MonocraticaTrata-se de recurso de
Agravo de Instrumento interposto por Banco Bradesco Financiamentos S/A em face de decisao proferida
pelo Juizo da Vara Civel da Comarca de Jacareacanga que deferiu a medida liminar de busca e
apreensao de automovel alienado fiduciariamente ao agravado Elielson da Silva Pedroso, vedando a
possibilidade de remocao do bem do Estado sem autorizacao do juizo.E o relatorio.A fl. 84 (ID no 2185150
- Pag. 1), consta peticao colacionada pela parte agravante requerendo a desistencia do recurso tendo em
vista que entabularam transacao quanto ao pagamento do debito. Desta forma, revela-se patente a perda
do interesse recursal, haja vista que com o acordo entabulado esvaiu-se a necessidade e a utilidade do
presente agravo.A manifesta perda do interesse recursal, comoin casu,permite decisao monocratica,
conforme previsao contida no inciso III do art. 932 do Codigo de Processo Civil,in verbis:Art.932.Incumbe
ao relator:(...)III- nao conhecer de recurso inadmissivel, prejudicado ou que nao tenha impugnado
especificamente os fundamentos da decisao recorrida. Ante o exposto, com base no art. 932, III do CPC,
nao conheco do recurso em razao de sua manifesta perda do interesse recursal.Belem- PA, 07 de
novembro de 2019. Desembargadora MARIA DO CEO MACIEL COUTINHORelatora

Numero do processo: 0809164-28.2019.8.14.0000 Participacao: AGRAVANTE Nome: RAIMUNDO
FERREIRA DA SILVA Participacao: ADVOGADO Nome: NICOLAU MURAD PRADO OAB: 774
Participacao: ADVOGADO Nome: TATHIANA ASSUNCAO PRADO OAB: 531 Participacao: ADVOGADO
Nome: SOLANGE LIMA E LIRA OAB: 26698/PA Participacao: AGRAVADO Nome: CLAUDINO S A LOJAS
DE DEPARTAMENTOS Participacao: PROCURADOR Nome: MARIO SERGIO MILANI OAB: null PODER
JUDICIARIOTRIBUNAL DE JUSTICA DO ESTADO DO PARADESEMBARGADORA MARIA DO CEO
MACIEL COUTINHO 1a TURMA DE DIREITO PRIVADOJUIZO DE ORIGEM: 3a VARA CIVEL DE
MARABA.AGRAVO DE INSTRUMENTO (202) No: 0809164-28.2019.8.14.0000AGRAVANTE: RAIMUNDO
FERREIRA DA SILVAAdvogado(s) : SOLANGE LIMA E LIRA, TATHIANA ASSUNCAO PRADO, NICOLAU
MURAD PRADOAGRAVADO: CLAUDINO S A LOJAS DE DEPARTAMENTOSPROCURADOR: MARIO
SERGIO MILANI Desembargadora MARIA DO CEO MACIEL COUTINHO DESPACHO Compulsando os
presentes autos, verifica-se que a parte agravante nao formulou pedido de efeito suspensivo ou concessao
de antecipacao da tutela pretendida no recurso de Agravo de Instrumento (ID 2370673).Sendo
assim,intime-se a parte agravada para, querendo, no prazo de 15 (quinze) dias, responder aos termos do
recurso de Agravo de Instrumento, facultando-lhe juntar a documentacao que entender necessaria ao
julgamento do recurso, conforme previsao do artigo 1.019, II, do Codigo de Processo Civil.Posteriormente,
retornem-me os autos conclusos.Belem, 7 de novembro de 2019. DESEMBARGADORA MARIA DO CEO
MACIEL COUTINHORelatora

Numero do processo: 0808847-30.2019.8.14.0000 Participacao: AGRAVANTE Nome: GABRIELLY SILVA
DA SILVA Participacao: AGRAVADO Nome: JAYSON DE AQUINO DA SILVA Participacao: ADVOGADO
Nome: NELSON MAURICIO DE ARAUJO JASSE OAB: 18898/PA Participacao: ADVOGADO Nome:
BRUNA PAIVA JASSE OAB: 22912/PADecisao Monocratica Trata-se de recurso de Agravo de
Instrumento interposto contra decisao de merito, prolatada pelo juizo da 1a Vara de Familia de Belem, que
exonerou o agravado do pagamento da pensao alimenticia a sua filha, ora agravante. Entende a
recorrente que merece reforma a decisao de primeiro grau, uma vez que e estudante universitaria, nao
exerce atividade formal, reside com a genitora e depende da pensao do pai para sobreviver. Sustenta que
a exoneracao da pensao, alem de prejudicar a sua subsistencia, ainda a impede de honrar com os custos


Importante: Todos os documentos armazenados para fins de busca e exibição no Radar Oficial são documentos de conhecimento público e disponibilizados por fontes oficiais em seus sites originais.