Busca de Diários Oficiais


Diário RS - Legislativo

DIARIO OFICIAL DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Porto Alegre, quarta-feira, 13 de novembro de 2019.

PRO 40

as melhores intencoes, acredito que sim, mas o homenageado era, sim, do Partido Comunista, que se opunha a regimes
democraticos instituidos.
Portanto, nao podemos concordar com esse retrocesso. Por isso o nosso voto e nao. Escutei ha pouco a fala
do deputado Fernando Marroni perguntando onde eu estava quando o Partido dos Trabalhadores estava no governo.
Esse moco, para usar a expressao do deputado, estava vendo o partido de S. Exa. vincular o Estado brasileiro, que e de
todos, a sua agremiacao politica. E e exatamente para isso que eu estou aqui no Parlamento: para impedir que vieses
totalitarios como esse se implementem no Rio Grande do Sul.
Muito obrigado. (Nao revisado pelo orador.)

O SR. PRESIDENTE (Vilmar Zanchin  MDB)  Em encaminhamento de votacao o projeto de resolucao
n 11/2018. (pausa) Por solicitacao do deputado Eric Lins, concedo a palavra a S. Exa. para encaminhar a votacao da
materia.

O SR. ERIC LINS (DEM)  Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados:
Este projeto de lei visa a criar uma homenagem e tambem a prestar um reconhecimento a alguem que tinha
uma particularidade e era conhecido por essa particularidade: era um sindicalista que combateu e foi treinado para a
Guerrilha do Araguaia. Ele teve uma atuacao inclusive violenta.
Nao acredito que esse tipo de comportamento possa ser chancelado pela Assembleia Legislativa e seu autor
reconhecido como icone dos direitos humanos. Nao se pode direcionar um reconhecimento de uma instituicao plural
como esta Casa a apenas um lado do espectro politico. Essa e uma forma de construir narrativa com a qual nao posso
concordar.
Por isso meu voto sera nao. E conclamo os colegas a nao concordarem tambem em se fazerem leis e
reconhecimentos a grandes atuacoes usando o instrumento de criar uma narrativa pro-esquerda, especialmente quando
essa narrativa e concretizada numa imagem que teve ligacao direta com a guerrilha armada. (Nao revisado pelo
orador.)

O SR. PRESIDENTE (Vilmar Zanchin  MDB)  Em encaminhamento de votacao o projeto de resolucao
n 11/2018. (pausa) Por solicitacao do deputado Giuseppe Riesgo, concedo a palavra a S. Exa. para encaminhar a
votacao da materia.

O SR. GIUSEPPE RIESGO (NOVO)  Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados:
Acredito que nos, da Assembleia Legislativa, ja sejamos bastante criticados por conta do excesso de
premiacoes e utilizacao do Parlamento para homenagear um ou outro, criar um premio aqui, um premio ali. Com todo
respeito ao deputado Jeferson Fernandes, uma pessoa por quem tenho todo o apreco, tenho que destacar que a minha
assessoria contou mais de 25 resolucoes instituindo premios nesta Casa.
Receio que com este projeto estejamos apenas criando mais um premio. Do meu ponto de vista, nao importa
muito quem esta sendo homenageado ou qual sera o nome da premiacao. Na verdade, ja desvirtuamos o papel da
Assembleia ao criar tantos premios, tantas medalhas. Alguns podem ser, sim, importantes, mas nao me parece que este
seja o momento adequado para criarmos mais um premio. E este projeto abre precedente para que criemos mais e mais
premios e nao nos detenhamos em temas mais relevantes.
Na minha visao, acredito que ja passou um pouco do ponto a quantidade de premios e que nao e nossa funcao
criar mais um. Repito: so minha assessoria contabilizou mais de 25 premiacoes. Quem sabe um dia teremos uma
centena de premios instituidos na Assembleia.


Importante: Todos os documentos armazenados para fins de busca e exibição no Radar Oficial são documentos de conhecimento público e disponibilizados por fontes oficiais em seus sites originais.