Busca de Diários Oficiais


Diário RS - Legislativo

DIARIO OFICIAL DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Porto Alegre, sexta-feira, 8 de novembro de 2019.

PRO 101

nao fique excluido da sociedade, sendo que a gente tem que batalhar muito pela inclusao. Ressalto que a
inclusao aqui nao e uma inclusao que tu pode fazer uma rampa e esta resolvido, nao e uma inclusao que tu
aumenta um corredor, ou uma porta, ou faz uma mesa que tenha acessibilidade. A gente ta falando aqui de
inclusao da pessoa poder conversar, falar, e, principalmente, falar na sua lingua que e LIBRAS. Sergio Peres
explicou que tem projeto protocolado para que as provas de concurso publico sejam feitas em LIBRAS e
tambem defende que o governo crie possibilidade para que policiais e professores ganhassem um bonus de
R$ 500,00 de aumento para os que se capacitassem em LIBRAS, como um incentivo a esta capacitacao,
para que venham a atender esta demanda mais do que justa. E triste uma pessoa chegar num departamento e
nao ter ninguem para se comunicar com ela. Sofia Cavedon eu acho que alem da parceria que o presidente
Sergio ja esta encaminhando e a necessidade da Assembleia ter tradutor e interprete em todas as atividades,
eu entendo que nos temos que evoluir para criar o cargo de tradutor e interprete. Nos tentamos trabalhar
isso na Camara Municipal porque, alem de uma parceria que, as vezes, se desmancha, e preciso a
profissionalizacao. Nos temos que ter para que todas as atividades da Assembleia sejam acessiveis aos
surdos, todas as audiencias publicas, os seminarios, entao, a parceria com a Feneis pode ser imediata e a
criacao do cargo para posterior concurso, acho muito importante. Quero prestar minha solidariedade ao
depoimento sobre a violencia, imagino que a nao comunicacao, na verdade o fascismo se nutre da nao
comunicacao, da destruicao da palavra, do dialogo e a dificuldade de comunicacao e a impossibilidade que e
colocada para voces de se comunicar ela gera violencia, gera uma indignacao de parte de voces, mas gera
violencia porque gera incompreensao. Quero propor um ponto que estamos tratando na Comissao de
Educacao, e quero que seja junto com esta Comissao, a gente ja tem uma data indicada para discutir a
formacao de professores dos cursos de Magisterio e eu estive no aniversario do Colegio Frei Pacifico e ali
tem um convenio que esta se extinguindo entre a prefeitura e a escola. La existe uma baita estrutura com
muitos anos de historia de educacao de surdos e eles estao fazendo a discussao do ensino medio e aqui em
Porto Alegre nos poderiamos ter ali a formacao em Magisterio para surdos e surdas, que e um sonho da
comunidade surda: formar os surdos para serem professores. Entao que a gente possa fazer esta discussao
chamando a escola Frei Pacifico em parceria com as comissoes de Educacao e a de Direitos Humanos
porque essa formacao ainda nao existe, esse curso de Magisterio para surdos nao existe e acho que seria um
grande ganho para o tema da comunicacao da acessibilidade, de direito a primeira lingua ser de fato
assumida como ela e: como uma lingua como qualquer outra que e usada por muitas pessoas como a sua
forma de comunicacao e a nao existencia da formacao, por exemplo de educacao, e uma negacao da lingua
de sinais como primeira lingua, entao alem dos outros encaminhamentos faco este de uma reuniao conjunta.
Jeferson Fernandes parabeniza a representacao dos surdos que vem nessa Casa, pois nos temos que estar
abertos as manifestacoes tao importantes de voces. Destaco que e necessario, muitas vezes, nos esforcar
para nos colocar no lugar da pessoa surda, mas mesmo que nos esforcemos so a pessoa surda sabe as
limitacoes e os preconceitos que tem contra ela. Eu penso que essa casa tem a oportunidade sim e e este
espaco privilegiado da Comissao de Direitos Humanos, uma comissao que luta pelas pessoas com
deficiencia, de nos termos politicas publicas, nao so na Assembleia Legislativa, mas no proprio Executivo
Estadual. Imagina nos garantirmos uma politica de cotas em cada secretaria com a presenca de pessoas
surdas e, mais do que isso, os nao-surdos aprendendo a lingua de sinais, minimamente que seja, porque se
tem e um esforco para aprender outros idiomas de igual forma, ou mais importante ainda, e nos termos
dominio minimo para essa interacao. Eu me coloco a inteira disposicao, quero construir isso junto com os
colegas aqui, penso que a Casa realmente pode dar um exemplo abrindo vagas nas diferentes bancadas,
Comissoes, a propria Presidencia da Casa e espero que isso seja devidamente encaminhado para nao ficar so
no discurso. E importante a gente ter acoes praticas e eu sou parceiro nessa direcao. Kelly Teixeira eu vi o
presidente falar aqui nessa manha sobre a Comissao, sobre funcionarios, sobre cursos, ok muito importante
porque este momento e de nos estarmos falando, mas o mais importante e ter um profissional tradutor e
interprete de LIBRAS dentro da Assembleia, dentro das empresas, dentro dos orgaos publicos de saude.
Nao adianta um curso somente para que essa pessoa consiga se comunicar, o mais importante e a
comunicacao com os colegas, termos esses funcionarios surdos para esta comunicacao com os colegas.
Chega ao banco, chega ao supermercado, chega com o advogado, na justica, nos hospitais ter um
profissional interprete para dar esse apoio, o curso basico e diferente de termos um profissional dando este
atendimento, porque esta ali aquele funcionario com o objetivo de uma comunicacao mais simples, e uma


Importante: Todos os documentos armazenados para fins de busca e exibição no Radar Oficial são documentos de conhecimento público e disponibilizados por fontes oficiais em seus sites originais.