Busca de Diários Oficiais


Diário PR - Com. Ind. e Serviços

No inicio do contrato, a Companhia e suas controladas determinam se ele e ou contem um
arrendamento.
No inicio ou na reavaliacao sobre se um contrato contem um arrendamento, a Companhia e
suas controladas separam os pagamentos e outras contraprestacoes requeridas pelo contrato
referentes ao arrendamento daquelas referentes aos outros elementos do contrato com base
no valor justo relativo de cada elemento. Se a Companhia e suas controladas concluem, para
um arrendamento financeiro, que e impraticavel separar os pagamentos de forma confiavel,
entao o ativo e o passivo sao reconhecidos por um montante igual ao valor justo do ativo;
subsequentemente, o passivo e reduzido quando os pagamentos sao efetuados e o custo
financeiro associado ao passivo e reconhecido utilizando a taxa de captacao incremental da
Companhia e suas controladas.
(ii) Ativos arrendados
Arrendamentos de ativo imobilizado que transferem para o Companhia e suas controladas
substancialmente todos os riscos e beneficios de propriedade sao classificados como
arrendamentos financeiros. No reconhecimento inicial, o ativo arrendado e mensurado por
montante igual ao menor entre o seu valor justo e o valor presente dos pagamentos minimos do
arrendamento. Apos o reconhecimento inicial, o ativo e contabilizado de acordo com a politica
contabil aplicavel ao ativo.
Os ativos mantidos sob outros arrendamentos sao classificados como arrendamentos
operacionais e nao sao reconhecidos no balanco patrimonial da Companhia e suas controladas.
(iii) Pagamentos de arrendamentos
Os pagamentos para arrendamentos operacionais sao reconhecidos no resultado pelo metodo
linear pelo prazo do arrendamento. Os incentivos recebidos sao reconhecidos como parte
integrante das despesas totais de arrendamento, ao longo da vigencia do arrendamento.
Os pagamentos minimos de arrendamento efetuados sob arrendamentos financeiros sao
alocados como despesas financeiras e reducao do passivo a pagar. As despesas financeiras
sao alocadas em cada periodo durante o prazo do arrendamento visando produzir uma taxa
periodica constante de juros sobre o saldo remanescente do passivo.
p. Mensuracao do valor justo
Valor justo e o preco que seria recebido na venda de um ativo ou pago pela transferencia de um
passivo em uma transacao ordenada entre participantes do mercado na data de mensuracao,
no mercado principal ou, na sua ausencia, no mercado mais vantajoso ao qual a Companhia
e suas controladas tem acesso nessa data. O valor justo de um passivo reflete o seu risco de
descumprimento (non-performance). O risco de descumprimento inclui, entre outros, o proprio
risco de credito da Companhia e suas controladas.
Uma serie de politicas contabeis e divulgacoes da Companhia e suas controladas requer a
mensuracao de valores justos, tanto para ativos e passivos financeiros como nao financeiros
(veja nota explicativa 5(c)).
Quando disponivel, a Companhia e suas controladas mensuram o valor justo de um instrumento
utilizando o preco cotado num mercado ativo para esse instrumento. Um mercado e considerado
como ativo se as transacoes para o ativo ou passivo ocorrem com frequencia e volume
suficientes para fornecer informacoes de precificacao de forma continua.
Se nao houver um preco cotado em um mercado ativo, a Companhia e suas controladas utilizam
tecnicas de avaliacao que maximizam o uso de dados observaveis relevantes e minimizam o uso
de dados nao observaveis. A tecnica de avaliacao escolhida incorpora todos os fatores que os
participantes do mercado levariam em conta na precificacao de uma transacao.
Se um ativo ou um passivo mensurado ao valor justo tiver um preco de compra e um preco de
venda, a Companhia e suas controladas mensuram ativos com base em precos de compra e
passivos com base em precos de venda.
A melhor evidencia do valor justo de um instrumento financeiro no reconhecimento inicial e
normalmente o preco da transacao - ou seja, o valor justo da contrapartida dada ou recebida.
Se a Companhia e suas controladas determinarem que o valor justo no reconhecimento inicial
difere do preco da transacao e o valor justo nao e evidenciado nem por um preco cotado num
mercado ativo para um ativo ou passivo identico nem baseado numa tecnica de avaliacao
para a qual quaisquer dados nao observaveis sao julgados como insignificantes em relacao a
mensuracao, entao o instrumento financeiro e mensurado inicialmente pelo valor justo ajustado
para diferir a diferenca entre o valor justo no reconhecimento inicial e o preco da transacao.
Posteriormente, essa diferenca e reconhecida no resultado numa base adequada ao longo da
vida do instrumento, ou ate o momento em que a avaliacao e totalmente suportada por dados de
mercado observaveis ou a transacao e encerrada, o que ocorrer primeiro.
9 Novas normas e interpretacoes ainda nao efetivas
Uma serie de novas normas serao efetivas para exercicios iniciados apos 1o de janeiro de
2018. A Companhia e suas controladas nao adotaram essas alteracoes na preparacao destas
demonstracoes financeiras, individuais e consolidadas.
Entre as normas que ainda nao estao em vigor, espera-se que o CPC 06 - Arrendamentos
tenha impactos nas demonstracoes financeiras da Companhia e suas controladas no periodo
de aplicacao inicial.
a. CPC 06 (R2) - Arrendamentos
A Companhia e suas controladas deverao adotar o CPC 06(R2) - Arrendamentos a partir de 1o
de janeiro de 2019. A Companhia e suas controladas estao avaliando o potencial impacto que a
aplicacao inicial do CPC 06 (R2) tera sobre as demonstracoes financeiras. Os impactos reais da
adocao da norma a partir de 1o de janeiro de 2019 poderao mudar porque:
 as novas politicas contabeis estao sujeitas a mudanca ate que a Companhia e suas controladas
apresentem suas primeiras demonstracoes financeiras que incluam a data da aplicacao inicial.
O CPC 06(R2) introduz um modelo unico de contabilizacao de arrendamentos no balanco
patrimonial para arrendatarios. Um arrendatario reconhece um ativo de direito de uso que
representa o seu direito de utilizar o ativo arrendado e um passivo de arrendamento que
representa a sua obrigacao de efetuar pagamentos do arrendamento. Isencoes estao
disponiveis para arrendamentos de curto prazo e itens de baixo valor. A contabilidade do
arrendador permanece semelhante a norma atual, isto e, os arrendadores continuam a
classificar os arrendamentos em financeiros ou operacionais.
O CPC 06(R2) substitui as normas de arrendamento existentes, incluindo o CPC 06 Operacoes
de Arrendamento Mercantil e o ICPC 03 Aspectos Complementares das Operacoes de
Arrendamento Mercantil.
(i) Arrendamentos em que a Companhia e suas controladas sao um arrendatario
A Companhia e suas controladas reconhecerao novos ativos e passivos para seus arrendamentos
operacionais regidos por (i) Contrato de Arrendamento no 115/2002 com a APPA; (ii) Contrato
de Passagem no 006/2010, ratificado por seus termos aditivos, firmado com a APPA, confirmado
pela ANTAQ; e (iii) Contrato de Passagem no 026/2010, ratificado por seus termos aditivos,
firmado com APPA, confirmado pela ANTAQ. A natureza das despesas relacionadas aqueles
arrendamentos mudara porque a Companhia e suas controladas reconhecerao um custo de
depreciacao de ativos de direito de uso e despesa de juros sobre obrigacoes de arrendamento.
A Companhia e suas controladas reconheciam anteriormente uma despesa linear de
arrendamento operacional durante o prazo do arrendamento, e reconhecia ativos e passivos na
medida em que havia uma diferenca temporal entre os pagamentos efetivos de arrendamentos
e as despesas reconhecidas.
Nao se espera nenhum impacto significativo sobre os arrendamentos financeiros da Companhia
e suas controladas.
Com base nas informacoes atualmente disponiveis, a Companhia e suas controladas estimam
que reconhecerao obrigacoes adicionais de arrendamento de R$ 8.860 em 1o de janeiro de
2019, entretanto, conforme mencionado anteriormente, a Companhia e suas controladas
Importante: Todos os documentos armazenados para fins de busca e exibição no Radar Oficial são documentos de conhecimento público e disponibilizados por fontes oficiais em seus sites originais.