Busca de Diários Oficiais


Diário RS - Legislativo

DIARIO OFICIAL DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Porto Alegre, quarta-feira, 13 de novembro de 2019.

PRO 50

Eu nao vou tratar desse tema. Eu quero inclusive elogiar aqui o dialogo que fizemos ate este momento, um
dialogo transversalizado em todos os partidos direcionando a atencao que a educacao merece.
Por isso, eu quis usar este espaco e agradeco pela paciencia de todas e de todos. Precisamos reverter,
deputado Issur Koch, uma medida que, neste momento, o governo aplica para as escolas estaduais de ensino medio, em
outubro, no ultimo trimestre de trabalho. As escolas levaram o ano inteiro buscando concluir o seu quadro de pessoal 
incluindo professores , e as coordenadorias estao determinando a aglutinacao de turmas a essas alturas do ano letivo,
extinguindo turmas e distribuindo alunos.
Imaginem alunos do terceiro ano, que estao se formando, se preparando para o ENEM, se preparando para o
vestibular, turmas recuperando aulas de Portugues, de Matematica, de Fisica, de Quimica, materias as quais o governo
nao colocou professores para ministrarem. Agora, a determinacao e de diluir esses alunos em outras turmas e reduzir
turnos.
Isso e muito grave. Hoje pela manha, nos procurou representacao do Colegio Parobe, cujo presidente do
conselho escolar esta aqui. Trata-se de uma escola tecnica com mais de 3 mil alunos e que esta com a sua biblioteca
fechada. Conseguiu professor de Portugues em agosto para varias turmas, mas, agora, a determinacao e de fechar
turmas de primeiro, de segundo e de terceiro anos e de aglutinar alunos.
Essas escolas enfrentarao dificuldades. Nao da para usar o laboratorio com 40 alunos ao mesmo tempo. Nao
ha como utilizar uma sala de laboratorio, cujas salas  muitas delas  sao pequenas, como no Colegio Godoi.
Conseguimos que pelo menos a CRE se dispusesse a visitar a escola, o que ocorrera nesta quinta-feira.
As escolas tem pedido socorro a nossa comissao e a varios deputados, porque esse e um ataque que nao se
aceita, pois o governo construiu conosco, na prorrogacao dos contratos temporarios, uma pacificacao do ano letivo e
uma tranquilidade aos professores, pelo menos para saberem que nao serao demitidos quando terminarem as suas
aulas, com a garantia de que se possa recuperar as aulas nao ministradas para alem do fim do ano.
A propria secretaria adjunta da Educacao nos disse que as enturmacoes seriam para o ano que vem, mas as
coordenadorias estao telefonando, ameacando os diretores e mandando fechar turmas, ameacando tirar professores de
Quimica e de Fisica, porque tem menos horas, porque eles querem, com muito menos, nao fazer mais, mas menos,
porque eles nao farao mais com muito menos.
Eles vao atirar o IDEB do Estado do Rio Grande do Sul para mais abaixo ainda do que ja esta. Como nao
havera reflexo na aprendizagem a aglutinacao de turmas nesta altura do ano? Logo com adolescentes e com jovens,
que, muitas vezes, tem dificuldade de se integrar.
E isso significa mudar o professor tambem, porque, ao aglutinar as turmas, em que uma turma tinha um
professor de Historia e a outra turma tinha outro, os alunos mudarao de professores, mudara o metodo de avaliacao e o
metodo de ensino. Como garantiremos a qualidade dessa maneira?
Mais do que isso, ha esse projeto perverso do aluno presente. O governo mandou tirar da chamada os alunos
infrequentes que passaram dos 18 anos. Quando faz 18 anos, esta marginalizado e expulso da escola. Nao ha politica
de ir busca-lo e estimula-lo a voltar.
Eles chamam de aluno presente, mas tiraram 6 mil alunos dos cadernos de chamada e, agora, fizeram uma
conta rasa. Se tem 6 mil, divide por 27, por 30, sao tantas turmas, diminui, mas desconhecem que ha o cadeirante, o
autista, aquele que tem sindrome de Down e que ha mil dificuldades, dependendo da sala e da conformacao da turma.
Isso nao e aceitavel.
Quero fazer um apelo ao governo, com a enfase que tem de ser dada, para que cessem as enturmacoes, para
que respeitem os processos educacionais, que, heroicamente, os nossos diretores estao levando na escola. Sem
professor na biblioteca, sem vice-direcao, muitas vezes sem merendeira para uma alimentacao adequada quente para os
alunos, vem tocando as aulas, vem tentando estimular os meninos e as meninas, que sofrem com a violencia e com
tantas dificuldades que a nossa juventude vive.


Importante: Todos os documentos armazenados para fins de busca e exibição no Radar Oficial são documentos de conhecimento público e disponibilizados por fontes oficiais em seus sites originais.