Busca de Diários Oficiais


Diário PA - Justiça

TJPA - DIARIO DA JUSTICA - Edicao no 6780/2019 - Sexta-feira, 8 de Novembro de 2019

1432

socorros; Que ODICLEIA voltou no mesmo dia para casa; Que recebeu uma ligacao de EDILSON dizendo
que havia estragado com sua vida e pediu para cuidar das suas filhas; Que acusado e vitima conviveram
por cerca de 7 anos; Que o casal tinha um excelente relacionamento; Que EDILSON e uma boa pessoa;
Que haviam boatos de que ODICLEIA tinha relacionamento extraconjugal com EDENILSON; Que nunca
perguntou para ODICLEIA se era verdade; Que ODICLEIA ficou com os pontos por uns 15 dias; Que o
abalo psicologico foi maior; Que o casal passou um tempo separado, mas voltaram e passaram um bom
tempo junto; Que EDILSON ama a esposa; Que hoje estao separados; Que tiveram mais um filho; Que
hoje a vitima e o acusado tem um bom relacionamento; Que ODICLEIA ficou em sua casa, junto com as
criancas; Que EDILSON ficou preso por um tempo e depois foi morar com seus pais.
A testemunha
Policial Militar AUGUSTO MULLER COSTA PENHA afirmou em Juizo que Por volta das 19h o acusado se
aproximou dele no posto da barreira; Que o acusado estava ensanguentado e pediu para que o
prendesse; Que nao sabia o que tinha acontecido e pediu para que ele se acalmasse; Que o acusado
informou que tinha matado sua mulher e seu amigo; Que os outros policiais foram averiguar a situacao e
chamaram ambulancia; Que as vitimas estavam feridas; Que ninguem impediu a agressao, pois so
estavam os tres dentro da residencia; Que o acusado afirmou que ODICLEIA contou que estava tendo um
relacionamento com seu amigo; Que o acusado estava com sintomas de embriaguez; Que no momento se
enraivou; Que ouviu das pessoas que os golpes pegaram no rosto, na barriga;. Que nao sabe o tempo que
ADENILSON ficou internado; Que ADENILSON nao ficou com sequelas.
A vitima ADENILSON
JOSE LISBOA DE SOUZA, declarou em Juizo que nesse dia saiu para tomar uma cerveja com o acusado;
Que quando voltaram, vieram conversando e foram pra casa do acusado e la aconteceu esse problema
todo; Que o acusado entrou pra dentro da casa e ja veio com o tercado e deu um golpe na mulher; Que
depois disso se meteu na frente dela; Que nao se recorda o motivo da briga por que estava bebido; Que
os dois estavam bebidos; Que nao prestou queixa nenhuma contra o acusado por que tambem estava
errado em muita coisa; Que conhecia ODICLEIA por que trabalhava no mesmo local que ela; Que o
acusado pegou o tercado na cozinha; Que o acusado ja chegou partindo pra cima; Que o acusado
perguntou se a esposa dele tinha alguma coisa com ele, se ia assumir a esposa dele com os filhos; Que a
mulher estava no sofa; Que o primeiro golpe atingiu a regiao da cabeca dela e o segundo golpe ele se
meteu na frente; Que os dois comecaram a brigar; Que ficou com uma cicatriz na bochecha em virtude do
golpe de tercado; Que ficou com outra cicatriz na cabeca, na mao e outra na barriga; Que tambem levou
um golpe na nuca; Que saiu do local e foi pro hospital; Que o acusado tambem saiu e se entregou para
policia; Que ficou 15 dias internado; Que lhe demitiram do emprego; Que ficou de 8 a 9 meses sem poder
trabalhar; Que nao ficou com sequelas; Que existia mais ou menos um relacionamento amoroso entre ele
e ODICLEIA; Que depois disso nao chegaram a conversar sobre o que aconteceu; Que era muito amigo
do acusado na epoca; Que desde entao, nunca mais viu ODICLEIA; Que na hora da raiva faz um monte
de besteira e se tivesse no lugar do acusado, teria feito o mesmo; Que ficou sabendo que um vizinho
contou do relacionamento extraconjugal; Que acertou uma tijolada no acusado; Que foram brigando de
dentro pra fora da casa; Que quer pedir desculpas para o acusado pelos erros que cometeu, por que sabe
que eram muito amigos e que estava errado; Que quer o perdao dele, por que sabe que fez muito mal pra
ele; Que se o acusado quiser voltar a falar com ele, ele fala, mas e nao quiser, tudo bem.
O
acusado EDILSON LIRA MONTEIRO, em seu interrogatorio, declarou que o fato aconteceu dentro da sua
casa; Que estavam ele e as duas vitimas na casa; Que conversou com as vitimas e disse que eles
estavam tendo um caso amoroso; Que disse que nao era justo, porque passava o dia inteiro trabalhando e
EDENILSON ia dormir com ODICLEIA dentro da casa; Que o proprio EDENILSON lhe contou que estava
apaixonado por ela; Que era casado ha 8 anos; Que disse que EDENILSON devia assumir ODICLEIA e as
criancas; Que foi para Santa Barbara e deixou os dois conversando la; Que depois de 30 minutos,
retornou e os dois ainda estavam la; Que perguntou por que eles ainda estavam la; Que EDENILSON
chamou ele de frouxo; Que haviam colocado um tercado atras do sofa; Que EDENILSON pegou o tercado
e conseguiu tirar o tercado da mao dele; Que ODICLEIA se meteu e foi nessa hora que ela foi atingida;
Que foi atingido por uma tijolada; Que nao se recorda de onde golpeou por conta da raiva; Que os dois
haviam bebido; Que ele estava com tercado e EDENILSON com o tijolo; Que apos a briga pegou o carro e
foi no posto rodoviario e pediu pra chamarem a ambulancia para eles; Que saiu muito sangue de sua
cabeca; Que precisava levar ponto, mas nao levaram ele para o hospital; Que ficou 12 dias preso; Que da
assistencia para ODICLEIA e as criancas; Que foi demitido da empresa; Que nao conseguiu mais
emprego depois; Que ODICLEIA assumiu ter traido ele com EDENILSON; Que eles se consideravam
como irmaos; Que ele foi traido pelos dois; Que se sentiu mais leve depois de EDENILSON pedir
desculpas; Que perdoa EDENILSON e o que aconteceu e passado; Que na sua cabeca tentou apenas se
defender; Que quando conheceu ODICLEIA ela nao tinha casa, tinha apenas uma filha; Que nao era justo
deixar a casa para eles; Que viu que EDENILSON ia pegar alguma coisa e voou pra cima dele; Que


Importante: Todos os documentos armazenados para fins de busca e exibição no Radar Oficial são documentos de conhecimento público e disponibilizados por fontes oficiais em seus sites originais.