Busca de Diários Oficiais


Diário PA - Justiça

TJPA - DIARIO DA JUSTICA - Edicao no 6791/2019 - Terca-feira, 26 de Novembro de 2019

1003

grande, nem tao magro nem tao gordo, jovem (aparentava ter vinte anos); que o mais baixo e mais claro,
mais forte que o outro; que reconheceu os dois, mas nao tinha total certeza; que nao viu a placa do carro;
que nao conseguiria identificar os acusados; que o roubo ocorreu em frente a sua casa; que o seu celular
estava com o homem mais alto e moreno; que a moto de seu pai estava abandonada no bairro da
Cabanagem. No segundo momento ocorreu a oitiva da vitima Jorge Guilherme Sousa dos Santos que
respondeu que estava estacionando a moto quando viu passar um carro e um individuo com uma arma lhe
mandar entregar a moto; que dois homens desceram da moto, estando um armado; que primeiro se
aproximou o que estava armado e um menor subtraiu a moto; que levaram os pertences de sua filha; que
o carro era prata, segundo sua filha; que viu o rosto de ambos, e se lembra das vestes do maior, que
tambem era magro e pardo, vestia calca jeans e era o que estava com a arma; que sua moto foi
recuperada; que o delegado telefonou para o celular de sua outra filha; que no dia seguinte recebeu
telefonema da DRCO informando sobre a localizacao de sua moto; e que os homens que foram
apresentados na delegacia eram muito semelhantes aos dos que lhe roubaram. No terceiro momento
ocorreu a oitiva da vitima Tais Karina Neco Vieira que respondeu que estava saindo de sua casa por volta
de 6h10min; que viu um carro parado numa esquina; que depois o carro parou mais a frente e desceram
tres pessoas; que um se aproximou de um rapaz e dois se aproximaram de outro rapaz; que a depoente
comecou a correr, mas um deles lhe mandou parar, apontando uma arma, e lhe exigiu celular; que ele lhe
revistou e como nao tinha celular, ele apontou a arma e levou sua mochila; que em sua mochila havia
varios pertences, incluindo documentos; que o motorista desceu, o que estava no carona e as duas portas
do banco de tras tambem se abriram; que anotou a placa do carro (QDK-5179); que neste instante seguiu
para a delegacia; que o escrivao consultou o DETRAN e observou que o carro pertencia a um policial; que
o policial foi ate a delegacia e disse que tinha alugado para Wanderson; que Wanderson emprestou o
carro para outra pessoa; que o rapaz que esta vestindo camisa verde na audiencia e Wanderson; que viu
Wanderson; que sua mochila e seu celular foram recuperados; que sua mochila estava com uma
mototaxista; que um policial pegou o celular de Wanderson e observou que o mesmo tinha trocado
mensagens com Mauricio; que seus pertences estavam com Mauricio; que fez o reconhecimento de
Mauricio na delegacia, sendo ele quem estava armado, lhe disse para nao correr e lhe revistou; que nao
tem como afirmar se Wanderson estava presente no roubo, pois foi abordada apenas pelo individuo que
aqui reconhece como Mauricio, ja que o mesmo foi quem a revistou, enquanto os outros dois individuos
que viu abordarem outras pessoas permaneceram distantes; que tem certeza apenas de um, que e
Mauricio; que Mauricio entregou sua coisas para Wanderson, e ele levou para a delegacia; que viu a arma
e percebeu que ela tinha um detalhe prateado na ponta ou no meio; que o carro era um celta prata; que a
pessoa que lhe roubou estava de bermuda; e que o individuo que a abordou nao era o motorista do carro.
No quarto momento ocorreu a inquiricao da testemunha PM Alex Augusto do Santos que respondeu que
conhece Wanderson e ele ja trabalhou com seus pais; que havia alugado o carro para Wanderson; que o
carro e um Celta prata; que estava alugado para Wanderson desde fevereiro deste ano; que a placa e
QDK-5179; que foi chamado na delegacia porque seu carro tinha sido envolvido num roubo; que foi buscar
Wanderson e o levou ate a delegacia; que nesta ocasiao, Wanderson lhe disse que tinha emprestado seu
carro para um amigo `Macaco", para levar a esposa no hospital; que os policiais civis sairam em diligencia
com o delegado e Wanderson; que o depoente permaneceu na delegacia; que Wanderson lhe disse que
nao tinha participado do roubo; que alugou para que Wanderson rodasse como Uber e ele lhe pagava
R$350,00 por semana; que soube que os bens das vitimas foram recuperados, mas o depoente nada viu;
que Wanderson voltou com uma mototaxista; que nao viu Mauricio; e que viu uma das vitimas na
delegacia. No quinto momento ocorreu a inquiricao da testemunha IPC Maxleno Brito da Costa que
respondeu que estava de servico na Seccional da Cidade Nova quando apareceu uma jovem informando
que tinha sido roubada, e ela tinha anotado a placa do carro; que conseguiram encontrar o dono do carro
pela placa, e ele e policial militar; que este policial disse que tinha alugado o carro para um cidadao; que o
policial levou este cidadao a delegacia; que a vitima reconheceu este rapaz como sendo quem estava
dirigindo; que este rapaz informou que o outro que participou do roubo era "Pato", e era "Pato" quem
estava com, as coisas das vitimas; que ele entrou em contato com "Pato", e os bens (celular e bolsa)
desta vitima estavam perto de um lava-jato; que o cidadao disse que tinha emprestado o carro para "Pato"
porque ele precisava levar a esposa no hospital; que localizaram em seus registros a fotografia de "Pato";
que o capturaram na Cabanagem, na casa dele; que depois soube que havia outras vitimas; que a vitima
reconheceu Wanderson e o segundo reconheceu pelas redes sociais (fotos); que a vitima que reconheceu
e a mesma que anotou e informou a placa do veiculo; e que Wanderson disse que ia colaborar com as
diligencias. No sexto momento ocorreu a inquiricao da testemunha IPC Carlos Waldecyr Santos de Souza
que respondeu que uma vitima (Tais) compareceu a delegacia informando o roubo de sua bolsa e celular;
que esta vitima anotou a placa do veiculo; que o proprietario do veiculo foi identificado, e era um policial


Importante: Todos os documentos armazenados para fins de busca e exibição no Radar Oficial são documentos de conhecimento público e disponibilizados por fontes oficiais em seus sites originais.