Busca de Diários Oficiais


Diário SC - Executivo

anonima de capital fechado regida pelo presente estatuto social e
pelas disposicoes legais aplicaveis.Artigo2o- A Companhia tem
sua sede em Araquari, Estado de Santa Catarina, a Rua Eduardo
Sprotte n.o83 Centro, CEP89.245-000.Paragrafo Unico-A Companhia podera, para a consecucao de seus objetivos, criar, extinguir
ou transferir filiais, agencias, escritorios, representacao e outros
estabelecimentos, no pais e no exterior.Artigo3o-A Companhia
possui como objeto social a fabricacao de laminados planos e
tubulares de material plastico; o comercio atacadista de embalagens;
a impressao de material para uso publicitario; o comercio atacadista de papel papelao em bruto; o comercio atacadista de artigos
de escritorio e de papelaria; a impressao de material para outros
usos; a edicao integrada a impressao de cadastros, listas e de
outros produtos graficos; a fabricacao de artefatos de material
plastico para usos industriais; a fabricacao de artefatos de material
plastico para outros usos nao especificados anteriormente; e a
fabricacao de embalagens de papel.1o-A Companhia pode, para
promover a realizacao de seu objeto social, participar em outras
sociedades comerciais ou civis, como socia, acionista ou quotista.2o-A Companhia podera praticar todos os atos permitidos por
lei, direta ou indiretamente necessarios, uteis ou convenientes a
consecucao do seu objetivo e de interesse comum dos acionistas.
Artigo4o-A Companhia iniciara as suas atividades na data de registro perante a Junta Comercial de Santa Catarina e o prazo de
duracao da sociedade e indeterminado.CAPITULO II- DO CAPITAL
SOCIAL E DAS ACOES-Artigo5o- O capital social inteiramente
subscrito e integralizado e de R$480.000,00(quatrocentos e oitenta mil reais), dividido em 480.000(quatrocentas e oitenta mil) acoes
ordinarias de classe unica e inconversiveis de uma especie em
outra.Paragrafo Unico-Cada acao ordinaria confere o direito a um
voto nas deliberacoes das Assembleias Gerais.CAPITULO III DA
ASSEMBLEIA GERAL -Artigo6o- A Assembleia Geral tem poderes
para decidir todos os negocios relativos ao objeto da companhia
e tomar as resolucoes que julgar convenientes a sua defesa.Artigo7o-A Assembleia Geral Ordinaria reunir-se-a dentro dos quatro
primeiros meses seguintes ao termino do exercicio social, cabendo-lhe decidir sobre as materias de sua competencia previstas em
lei.Artigo8o.A Assembleia Extraordinaria reunir-se-a sempre que
os interesses sociais o exigirem, mediante o pronunciamento dos
acionistas e nos casos previstos em lei e nesse estatuto.Artigo9o
-A convocacao da Assembleia Geral compete a Diretoria e sera
instalada e presidida pelo Diretor Presidente, ou acionista por ele
convidado, ou, ainda por advogado.Artigo10-As deliberacoes da
Assembleia Geral Ordinaria e Extraordinaria serao tomadas pela
maioria simples do capital votante. Paragrafo Unico - As materias
que exigirem quorum qualificado nos termos do artigo 136 da
LSA serao aprovadas pelos acionistas que representem metade

01.02.2019 (SEXTA-FEIRA)
das acoes com direito a voto.CAPITULO IV DA ADMINISTRACAOArtigo11A administracao da Companhia compete a Diretoria, com as atribuicoes estabelecidas pelo presente Estatuto
Social.1oTodos os membros da Diretoria tomarao posse mediante assinatura dos correspondentes termos, permanecendo nos
respectivos cargos ate a efetiva posse de seus sucessores.2o-A
Assembleia Geral de Acionistas devera fixar e distribuir a remuneracao dos Diretores.Artigo12-A diretoria sera composta de 2(dois)
membros, Presidente e Diretor Administrativo- Financeiro, que
poderao ser acionistas ou nao, residentes no pais.1oO mandato da Diretoria sera de 03(tres) anos, admitida a reeleicao da totalidade de seus membros.2o-No caso de vacancia de algum
cargo da Diretoria, o Diretor remanescente ocupara o cargo vago
ate nova eleicao.3o-A representacao ativa e passiva da Companhia
em Juizo, para receber citacao, intimacao ou notificacao, prestar
depoimento pessoal ou realizar atos analogos, cabera a qualquer
dos Diretores ou um procurador com poderes especificos nomeado nos termos deste instrumento.4o-Os mandatarios da Companhia serao nomeados por procuracao subscrita por qualquer
dos seus Diretores, com prazo de validade nao superior a um ano,
na qual serao expressamente especificados os poderes outorgados.5o- s procuracoes ad judicia da Companhia serao subscritas
por qualquer Diretor e outorgadas por prazo indeterminado.Artigo13-A Diretoria podera atuar como orgao colegiado, por meio de
deliberacoes tomadas em Reuniao de Diretoria, a ser realizada
sempre que os interesses sociais e as disposicoes deste Estatuto
assim o exigirem.Paragrafo Unico-Na hipotese de empate de
votos, a Diretoria devera submeter a materia a deliberacao da
Assembleia Geral.Artigo14-Compete a Diretoria:I-Cumprir as disposicoes deste Estatuto e as deliberacoes da Assembleia Geral;IIAssegurar o bom andamento dos negocios sociais, praticando
todos os atos necessarios a realizacao dos objetivos da Companhia,
observando, quando for o caso, a necessidade de autorizacao
previa da Assembleia Geral.Paragrafo Unico-E vedado a Diretoria
avalizar titulos, prestar fiancas e avais ou assumir compromissos
estranhos aos objetivos sociais da Companhia.Artigo15.Compete
ao Diretor Presidente:I-Submeter a aprovacao da Assembleia Geral os planos de trabalhos e orcamentos anuais, os planos de investimentos e novos programas de expansao da Companhia e de
suas controladas, promovendo a sua execucao nos termos anuais
aprovada pela acionista;IIFormular estrategias e diretrizes operacionais da Companhia, bem como estabelecer criterios para a
execucao das deliberacoes da Assembleia Geral, com a participacao dos demais Diretores;III-Exercer a supervisao de todas as
atividades da Companhia;IVCoordenar e superintender as atividades da Diretoria, convocando e presidindo as suas reunioes;VZelar para que as demonstracoes financeiras e os relatorios da
Diretoria sejam tempestivamente elaborados e encaminhados aos
orgaos competentes para aprecia-las e aprova-las.Artigo16.Compete ao Diretor Administrativo-Financeiro:ISupervisionar os controles internos, necessarios ao bom funcionamento da Companhia
nas areas de planejamento administrativo, contabil e de recursos
humanos da Companhia e de suas controladas.Artigo17-E vedado aos Diretores e aos procuradores da Companhia obriga-la em
negocios estranhos ao objeto social.CAPITULO V-Do Conselho
Fiscal-Artigo18 A Companhia tera um Conselho Fiscal, de carater nao permanente, composto de 3(tres) membros efetivos e
3(tres) suplentes, o qual so sera eleito e instalado pela Assembleia
Geral a pedido de acionistas, nos casos previstos em lei.Artigo19A
remuneracao dos membros do Conselho Fiscal sera fixada pela
Assembleia Geral que os eleger.CAPITULO VI-Exercicio Social
-Artigo20-O exercicio social da Companhia terminara no dia 31
de dezembro de cada ano, findo o qual a Administracao fara elaborar as demonstracoes financeiras do exercicio e as submetera
a Assembleia Geral Ordinaria, juntamente com a proposta de destinacao do lucro liquido do exercicio.Artigo21Os acionistas terao
direito a um dividendo obrigatorio, equivalente a parcela de 25%(vinte e cinco por cento) do lucro liquido de cada exercicio.Artigo22-A
qualquer tempo, a Diretoria tambem podera deliberar a distribuicao
de dividendos intermediarios, a conta de lucros acumulados ou de
reservas de lucros existentes no ultimo balanco anual ou semestral.
Artigo23Do resultado do exercicio serao deduzidos, antes de
qualquer participacao, eventuais prejuizos acumulados e a provisao para o imposto de renda.CAPITULO VII-Liquidacao da Companhia-Artigo24-A Companhia dissolver-se-a, entrando em liquidacao, nos casos previstos em lei ou por deliberacao da Assembleia
Geral, que determinara o modo de liquidacao e elegera o liquidante e os membros do Conselho Fiscal para o periodo da liquidacao,
Importante: Todos os documentos armazenados para fins de busca e exibição no Radar Oficial são documentos de conhecimento público e disponibilizados por fontes oficiais em seus sites originais.