Busca de Diários Oficiais


Diário CE - Executivo

25,9
SERRA

*** *** ***

DIARIO OFICIAL DO ESTADO | SERIE 3 | ANO XI No081 | FORTALEZA, 02 DE MAIO DE 2019

95

NORPAR - NORDESTE EMPREENDIMENTOS E PARTICIPACOES S.A - CNPJ.: 02.457.106/0001-44 (SOCIEDADE FECHADA)
BALANCOS PATRIMONIAIS LEVANTADOS EM 31 DE DEZEMBRO
DE 2018 E DE 2017 (EM MILHARES DE REAIS - R$)
ATIVOS
Nota
explicativa 31/12/18 31/12/17
CIRCULANTES
Caixa e equivalentes de caixa
3
8
10
Impostos a recuperar
272
262
Total do ativo circulante
280
272
NAO CIRCULANTES
Imoveis a comercializar
4
14.431
14.431
Partes relacionadas
5
19
19
Outras contas a receber
24
24
Imobilizado
6
58
58
Total do ativo nao circulante
14.532
14.532
TOTAL DOS ATIVOS
14.812
14.804
PASSIVOS E PATRIMONIO LIQUIDO Nota
explicativa
CIRCULANTES
Impostos e contribuicoes a recolher
Partes relacionadas
5
Total do passivo circulante
PATRIMONIO LIQUIDO
Capital social
7.1
Reserva legal
Prejuizos acumulados
Total do patrimonio liquido
TOTAL DOS PASSIVOS E
PATRIMONIO LIQUIDO

31/12/18

31/12/17

1
6.392
6.393

1
6.324
6.325

9.226
43
(850)
8.419

9.226
43
(790)
8.479

14.812

14.804

DEMONSTRACOES DO RESULTADO PARA OS EXERCICIOS
FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2018 E DE 2017
(EM MILHARES DE REAIS - R$)
Nota
explicativa 31/12/18 31/12/17
(DESPESAS) OPERACIONAIS
Gerais e administrativas
8
(67)
(72)
Honorarios da Administracao
(4)
Outras despesas operacionais liquidas
(1)
(5)
(68)
(81)
PREJUIZO OPERACIONAL ANTES
DO RESULTADO FINANCEIRO
(68)
(81)
RESULTADO FINANCEIRO
Despesas financeiras
9
(2)
(3)
Receitas financeiras
9
10
17
8
14
PREJUIZO ANTES DO
IMPOSTO DE RENDA
E DA CONTRIBUICAO SOCIAL
(60)
(67)
IMPOSTO DE RENDA E
CONTRIBUICAO SOCIAL
Imposto de renda e contribuicao social correntes
(40)
(40)
PREJUIZO LIQUIDO DO EXERCICIO
(60)
(107)
DEMONSTRACOES DO RESULTADO ABRANGENTE PARA OS
EXERCICIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2018 E DE 2017
(EM MILHARES DE REAIS - R$)
31/12/18 31/12/17
PREJUIZO LIQUIDO DO EXERCICIO
(60)
(107)
Outros resultados abrangentes
RESULTADO ABRANGENTE TOTAL
DO EXERCICIO
(60)
(107)
DEMONSTRACOES DOS FLUXOS DE CAIXA - metodo indireto
PARA OS EXERCICIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2018 E
DE 2017 (EM MILHARES DE REAIS - R$)
31/12/18
31/12/17
(Prejuizo) antes do imposto de renda
e contribuicao social
(60)
(67)
Variacoes nos ativos e passivos operacionais
Imoveis a comercializar
(23)
Impostos a recuperar
(10)
3
Fornecedores
(8)
Impostos e contribuicoes a recolher
(1)
Partes relacionadas
68
134
Caixa gerado pelas operacoes
(2)
38
Imposto de renda e contribuicao social pagos
(41)
Caixa liquido gerado pelas atividades operacionais
(2)
(3)
(REDUCAO) LIQUIDO(A) DE CAIXA
E EQUIVALENTES DE CAIXA
(2)
(3)
SALDO DE CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA
No inicio do exercicio
10
13
No fim do exercicio
8
10
(REDUCAO) LIQUIDO(A) DE CAIXA
E EQUIVALENTES DE CAIXA
(2)
(3)

DEMONSTRACOES DAS MUTACOES DO PATRIMONIO LIQUIDO
PARA OS EXERCICIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2018 E
DE 2017 (EM MILHARES DE REAIS - R$)
Capital Reserva
Prejuizo
Social
Legal acumulado Total
SALDOS EM 31
DEZEMBRO DE 2016
9.226
43
(683) 8.586
Prejuizo liquido do exercicio
(107) (107)
SALDOS EM 31
DE DEZEMBRO DE 2017
9.226
43
(790) 8.479
Prejuizo liquido do exercicio
(60)
(60)
SALDOS EM 31
DE DEZEMBRO DE 2018
9.226
43
(850) 8.419
NOTAS EXPLICATIVAS AS DEMONSTRACOES FINANCEIRAS
EXERCICIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2018 E DE 2017
(VALORES EXPRESSOS EM MILHARES DE REAIS - R$, EXCETO
SE DE OUTRA FORMA INDICADO)
1. CONTEXTO OPERACIONAL. A Norpar - Nordeste Empreendimentos
e Participacoes - S.A (Sociedade) foi constituida em 06 de abril de
1998 e seu objeto social consiste na incorporacao de empreendimentos
DAS
DEMONSTRACOES
imobiliarios. 2. APRESENTACAO
FINANCEIRAS E PRINCIPAIS PRATICAS CONTABEIS. 2.1. Base de
apresentacao. As principais praticas contabeis utilizadas na preparacao das
demonstracoes financeiras para o exercicio findo em 31 de dezembro de
2018 foram aplicadas de modo consistente as praticas contabeis adotadas nas
demonstracoes financeiras referente ao exercicio findo em 31 de dezembro
de 2017. As demonstracoes financeiras foram elaboradas de acordo com
as praticas contabeis adotadas no Brasil e com as normas internacionais
de relatorio financeiro (IFRS), aplicaveis as entidades de incorporacao
imobiliaria no Brasil, equivalentes as entidades registradas na Comissao
de Valores Mobiliarios (CVM). Quando existente, os aspectos relacionados
a transferencia de controle na venda de unidades imobiliarias seguem o
entendimento da administracao da Companhia, alinhado aquele manifestado
pela CVM no Oficio Circular /CVM/SNC/SEP no 02/18 sobre a aplicacao do
Pronunciamento Tecnico NBC TG 47 (IFRS 15). 2.2. Caixa e equivalentes
de caixa. O caixa e os equivalentes de caixa sao mantidos com a finalidade
de atender aos compromissos de caixa de curto prazo da Companhia e
nao para investimento ou outros propositos, possuem conversibilidade
imediata. 2.3.Imoveis a comercializar. Os imoveis sao demonstrados ao
custo de construcao, que nao excede ao seu valor liquido realizavel. No
caso de imoveis em construcao, a parcela em estoque corresponde ao
custo incorrido das unidades ainda nao comercializadas. O custo incorrido
compreende (construcao, materiais, mao de obra propria ou contratada de
terceiros e outros relacionados), despesas de legalizacao do terreno e do
empreendimento imobiliario, terrenos e encargos financeiros aplicados no
empreendimento incorridos durante a fase de construcao. Quando o custo de
construcao dos imoveis a comercializar exceder o fluxo de caixa esperado
das suas vendas, concluidas ou em construcao, uma perda de reducao ao
valor recuperavel e reconhecida no periodo em que foi determinada que
o valor contabil nao sera recuperavel. 2.4. Imobilizado. Esta registrado
ao custo de aquisicao e ou construcao, incluindo os estande de vendas e
apartamentos modelo decorados. A depreciacao e calculada pelo metodo
linear as taxas mencionadas na nota explicativa no 6 e leva em consideracao
o tempo de vida util estimado dos bens. 2.5.Imposto de renda e contribuicao
social sobre o lucro liquido. Conforme facultado pela legislacao tributaria,
optou-se pelo regime de lucro presumido. Para esta Sociedade, a base de
calculo do imposto de renda e contribuicao social sao calculadas a razao de
8% e 12% sobre as receitas brutas, sobre as quais se aplicam as aliquotas
regulares do respectivo imposto e contribuicao. 2.6.O u t r o s j d p a s s i v o s
circulantes e nao circulantes. Sao demonstrados pelos valores conhecidos
ou calculaveis acrescidos, quando aplicavel dos correspondentes encargos e
variacoes monetarias ate a data do balanco patrimonial, cuja contrapartida e
lancada ao resultado do periodo. Quando aplicavel os passivos circulantes
e nao circulantes sao registrados ao valor presente com base em taxas de
juros que refletem o prazo, a moeda e o risco de cada transacao. Os ativos
e passivos sao classificados como circulantes quando sua realizacao ou
liquidacao e provavel que ocorra nos proximos 12 meses. Caso contrario,
sao demonstrados como nao circulantes. 2.7.Avaliacao do valor recuperavel
de ativos . A Administracao revisa anualmente o valor contabil liquido dos
ativos com o objetivo de avaliar eventos ou mudancas nas circunstancias
economicas e operacionais, que possam indicar deterioracao ou perda
de seu valor recuperavel. Quando estas evidencias sao identificadas, e o
valor contabil liquido excede o valor recuperavel, e constituida provisao
para deterioracao ajustando o valor contabil liquido ao valor recuperavel.
2.8.Ativos e passivos contingentes. As praticas contabeis para registro e
divulgacao de ativos e passivos contingentes sao as seguintes: (i) Ativos
contingentes sao reconhecidos somente quando ha garantias reais ou
decisoes judiciais favoraveis, transitadas em julgado. Os ativos contingentes
com exitos provaveis sao apenas divulgados em nota explicativa; e
Importante: Todos os documentos armazenados para fins de busca e exibição no Radar Oficial são documentos de conhecimento público e disponibilizados por fontes oficiais em seus sites originais.