Busca de Diários Oficiais


Diário PR - Com. Ind. e Serviços

de subvencao para investimento, ficando condicionado a Companhia: a) Possuir as
publicacoes em Portaria Interministerial (Fazenda, Desenvolvimento, Industria e

Comercio Exterior e da Ciencia e Tecnologia); e b) Realizar investimentos em
atividades de pesquisa e desenvolvimento nos termos do inciso II, do 2 do Art. 1
do Decreto Estadual no 1.922/2011. l) Novas normas, alteracoes e interpretacoes
de normas emitidas mas nao vigentes - As normas, alteracoes e interpretacoes de
normas emitidas, mas nao vigentes ate a data da emissao destas demonstracoes
financeiras estao abaixo apresentadas: IFRS16/CPC 06(R2)  Arrendamento
mercantil - IFRS 16, esta nova norma estabelece os principios para o
reconhecimento, mensuracao, apresentacao e divulgacao de operacoes de
arrendamento mercantil e exige que os arrendatarios contabilizem todos os
arrendamentos conforme um unico modelo de balanco patrimonial, similar a
contabilizacao de arrendamentos financeiros nos moldes do CPC 06 (R1), podendo
ficar fora do escopo dessa nova norma determinados contratos de curto prazo ou de
baixo valor. Na data de inicio de um arrendamento, o arrendatario reconhece um
passivo para efetuar os pagamentos (um passivo de arrendamento) e um ativo
representando o direito de usar o ativo objeto durante o prazo do arrendamento (um
ativo de direito de uso). Os arrendatarios devem reconhecer separadamente as
despesas com juros sobre o passivo de arrendamento e a despesa de depreciacao do
ativo de direito de uso. Os criterios de reconhecimento e mensuracao dos
arrendamentos nas demonstracoes financeiras dos arrendadores ficam
substancialmente mantidos. O IFRS 16 entra em vigor para o exercicio iniciado em
1 de janeiro de 2019 e substitui a IAS 17  Operacoes de Arrendamento Mercantil
e correspondentes interpretacoes. A Companhia optou por adotar o IFRS16/CPC
06(R2) pelo metodo retrospectivo com efeito cumulativo de aplicar inicialmente
este pronunciamento na data da aplicacao inicial. Com base nas informacoes
atualmente disponiveis, a norma ira impactar o registro das operacoes de
arrendamento mercantil operacional que a Companhia tiver em aberto e espera ter
impacto de aproximadamente R$5,6 milhoes bruto de tributos no reconhecimento
de um ativo por direito de uso e passivo por arrendamento mercantil. Importante
mencionar ainda que alguns dos compromissos existentes mencionados na nota
24.2 podem se enquadrar nas excecoes da norma  curto prazo e pequeno valor.
Alem disso, alguns compromissos podem estar relacionados a acordos que nao
serao qualificados como arrendamentos de acordo com a IFRS 16. IFRIC 23 /
ICPC 22  Incertezas sobre tratamento de tributos sobre o lucro, esta
interpretacao esclarece como aplicar os requisitos de reconhecimento e mensuracao
do CPC 32 quando houver incerteza sobre os tratamentos de imposto de renda.
Nessas circunstancias, a entidade deve reconhecer e mensurar o seu ativo ou
passivo fiscal, corrente ou diferido, aplicando os requisitos do CPC 32 / IAS 12
com base no lucro tributavel (perda fiscal), nas bases fiscais, nas perdas fiscais nao
utilizadas, nos creditos fiscais nao utilizados e nas aliquotas fiscais, determinados
com base nesta interpretacao. Esta interpretacao estara em vigor a partir de 1 de
janeiro de 2019 mas sao disponibilizadas determinadas isencoes de transicao.
A Companhia opera em um ambiente tributario multinacional complexo e esta em
fase de conclusao dos estudos sobre o tema, mas nao espera ter impactos com a
aplicacao da Interpretacao. Nao existem outras normas, alteracoes e interpretacoes
de normas emitidas e ainda nao adotadas que possam, na opiniao da Administracao,
ter impacto significativo no resultado ou no patrimonio liquido divulgado pela
Companhia. m) Novas normas, alteracoes e interpretacoes de normas vigentes
a partir de 01 de janeiro de 2018 - A seguir apresentamos as novas normas e
alteracoes emitidas pelo IASB e CPC com vigencia a partir de 1 de janeiro de 2018
que tiveram impacto na Companhia: IFRS 9/CPC48 - Instrumentos Financeiros,
aborda a classificacao, a mensuracao e o reconhecimento de ativos e passivos
financeiros. A versao completa do IFRS 9 foi publicada em julho de 2014, com
vigencia para 1 de janeiro de 2018, e substitui a orientacao no IAS 39. As principais
alteracoes que o IFRS 9 traz sao: (i) novos criterios de classificacao de ativos
financeiros; (ii) novo modelo de impairment para ativos financeiros, hibrido de
perdas esperadas e incorridas, em substituicao ao modelo atual de perdas incorridas;
e (iii) flexibilizacao das exigencias para adocao da contabilidade de hedge.
A Companhia e suas controladas utilizam uma matriz de provisao para calcular a
perda de credito esperada para contas a receber e ativos de contrato com base nas
taxas de perda historica observadas pelo grupo e revisa esta matriz de forma
prospectiva para ajusta-la de acordo com a experiencia historica de perda de
credito. A Companhia e suas controladas, conforme requisitos de reducao ao valor
recuperavel de ativos financeiros da IFRS 9/CPC 48, efetuaram aplicacao da
abordagem simplificada do modelo prospectivo de perdas esperadas. Estas
mudancas geraram um impacto negativo de R$3.311 no patrimonio liquido de
01 de janeiro de 2018 e um impacto positivo R$1.330 no resultado do exercicio
findo em 31 de dezembro de 2018 na rubrica de Provisao para perda esperada.
IFRS 15/CPC47 - Receita de Contratos com Clientes. Esta norma estabelece um
novo modelo contendo cinco passos que devem ser aplicados as receitas originadas
de contratos com clientes. Segundo a IFRS 15/CPC47, as receitas sao reconhecidas
em valor que reflete a contraprestacao a qual uma entidade espera ter direito em
troca da transferencia de bens ou servicos a um cliente. A nova norma substitui a
IAS 18 - Receitas, IAS 11 - Contratos de Construcao e correspondentes
interpretacoes. A Companhia avaliou os contratos com clientes que oferecem
solucoes de hardware e software ofertados em conjunto, notadamente Bemacash, e
concluiu que as vendas destes produtos refletem duas obrigacoes de desempenho
distintas, uma vez que os produtos sao ofertados separadamente e o controle de
ambos e transferido ao cliente em momentos e proporcoes distintas. Desta forma, a
Administracao analisou as demais linhas de receita e concluiu que nao ha outros
impactos com base nas analises efetuadas.
3. Julgamentos, estimativas e premissas contabeis significativas: A preparacao
de demonstracoes financeiras requer o uso de certas estimativas contabeis criticas
e tambem o exercicio de julgamento por parte da administracao da Companhia no
processo de aplicacao das politicas contabeis da Bematech S.A. e suas controladas.
3.1. Julgamentos - No processo de aplicacao das politicas contabeis consolidadas,
a Administracao fez julgamentos relacionados a identificacao das obrigacoes de
performance das vendas de software e hardware que podem ter efeitos significativos
no reconhecimento de receita de contrato com clientes. A Companhia concluiu que
estas obrigacoes de performance sao distintas uma vez que sao vendidos
separadamente e a promessa de transferir o hardware ocorre em periodo diferente
da disponibilizacao do software. 3.2. Estimativas e premissas - As estimativas e
premissas que apresentam um risco significativo e que necessitam de um maior
nivel de julgamento e complexidade para as demonstracoes financeiras da
Companhia sao: (i) Provisao para credito de perdas esperadas para contas a
receber  a Companhia e suas controladas utilizam uma matriz de provisao
baseada nas taxas de perda historica observadas pelo grupo para calcular a perda de
credito esperada. A avaliacao da correlacao entre as taxas de perda historica
observadas, as condicoes economicas previstas e as perdas de credito esperadas sao
uma estimativa significativa. A quantidade de perdas de credito esperadas e
sensivel a mudancas nas circunstancias e nas condicoes economicas previstas. A
Importante: Todos os documentos armazenados para fins de busca e exibição no Radar Oficial são documentos de conhecimento público e disponibilizados por fontes oficiais em seus sites originais.