Busca de Diários Oficiais


Diário RS - Legislativo

DIARIO OFICIAL DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Porto Alegre, quarta-feira, 13 de novembro de 2019.

PRO 42

Venho a esta tribuna em defesa do projeto de resolucao que dispoe sobre o reconhecimento, pela atuacao em
defesa dos direitos humanos, do saudoso Antonio Losada. Inclusive o deputado Pedro Ruas, meu antecessor nesta
bancada do PSOL, foi signatario desse projeto de resolucao.
Antonio Losada, ao contrario do mencionado aqui, foi um lutador pela democracia. Ele foi um preso politico
durante a ditadura militar. Sua prisao durou seis anos e depois foi considerada pela propria Justica como ilegal. Ele foi
o ultimo preso politico do Brasil a ser solto. Antonio Losada so foi solto depois da promulgacao da Lei da Anistia,
porque era um defensor das liberdades democraticas, um defensor da luta do povo em defesa dos seus direitos.
Naquela epoca, deputado Mateus Wesp, quem era defensor da democracia, quem nao abaixava a cabeca para
os militares, corria o risco de ser preso, torturado e morto. Felizmente, Antonio Losada nao foi morto. Mas ele foi
preso e torturado. Ele merece todas as homenagens.
Antonio Losada era um militante do Partido dos Trabalhadores. Eu nao sou do PT ha muitos anos. Alias, e
bom que se lembrem disso, porque muitos ainda pensam que eu sou petista, quando querem me atacar. Mas eu nao sou
do PT desde 2003. Entretanto, sou uma reconhecedora de grandes militantes do PT, que lutaram contra a ditadura
militar, inclusive o meu proprio pai, bem como Olivio Dutra e Raul Pont.
E Antonio Losada e mais um desses grandes lutadores em defesa da democracia e em defesa dos direitos
humanos. E defender direitos humanos e defender democracia e igualdade, e defender que os direitos da cidadania
sejam respeitados, o direito de poder se expressar livremente, o direito de poder divergir do governo, o direito de poder
atacar o governo.
Nos, que somos parlamentares, temos de ser os primeiros a exigir que esses direitos sejam respeitados, a
exigir que as liberdades democraticas sejam respeitadas. Por mais que a nossa democracia seja precaria, racionada e
capturada pelo poder economico, ela e muito melhor do que qualquer ditadura.
Eu nao defendo nenhuma ditadura, nem as que se dizem comunistas e nao o sao, e nem as que se dizem  e
sao  ditaduras capitalistas. Defendo a ampla liberdade democratica, para que todos possam se expressar livremente e
lutar livremente pelos seus direitos, numa sociedade que e extremamente desigual e que tem uma democracia
extremamente racionada.
E Antonio Losada foi um desses lutadores. Por isso, quero aqui me somar ao deputado Jeferson Fernandes,
que e o autor deste projeto de resolucao, para defende-lo e garantir esta homenagem ao Antonio Losada.
Muito obrigada. (Nao revisado pela oradora.)

O SR. PRESIDENTE (Vilmar Zanchin  MDB)  Em encaminhamento de votacao o projeto de resolucao
no 11/2018. (pausa) Por solicitacao do deputado Gabriel Souza, concedo a palavra a S. Exa. para encaminhar a
votacao da materia.

O SR. GABRIEL SOUZA (MDB)  Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados:
Eu gostaria de me dirigir ao deputado Jeferson Fernandes para explicar o que penso sobre esse tipo de
projeto.
Vou votar favoravelmente a ele, nao tenho absolutamente nenhum preconceito. Respeito quem diverge, quem
nao considera adequado. Tambem nao considero ser um preconceito das pessoas que me antecederam e que divergiram
da proposta de V. Exa. o fato de o nome do premio ser o de um militante de esquerda.
Provavelmente, ele foi filiado ao seu partido, o que para mim nao e nenhum demerito. Ao contrario, quem
dera todos os brasileiros pudessem militar na politica, filiando-se ou nao, ter opinioes sobre o mundo, sobre o Brasil e
sobre o nosso Estado. Nao e esse o problema.


Importante: Todos os documentos armazenados para fins de busca e exibição no Radar Oficial são documentos de conhecimento público e disponibilizados por fontes oficiais em seus sites originais.