Busca de Diários Oficiais


Diário RS - Legislativo

DIARIO OFICIAL DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Porto Alegre, sexta-feira, 8 de novembro de 2019.

PRO 96

possamos ter tambem todas as informacoes necessarias tendo em vista o assunto de alta repercussao
sanitaria e comercial tambem. E a partir da audiencia publica surgiu a oportunidade de nas reunioes
ordinarias da Comissao nos podermos criar um espaco e ouvir aqueles atores que acabam protagonizando as
acoes neste cenario. E quero deixar uma reflexao que me preocupa neste cenario que e o enfraquecimento de
alguma forma do nosso sistema de defesa no momento em que temos a informacao de que muitos fiscais
agropecuarios estao solicitando a sua aposentadoria em virtude da reforma da previdencia que se aprovou e
necessaria na Camara Federal, e vamos provavelmente discutir aqui na Assembleia algo neste sentido, e que
implica em uma possivel momentanea diminuicao do efetivo da defesa e a noticia que inspetorias do
municipio de Sarandi, estaria em um processo de despejo em virtude do nao pagamento do aluguel da
inspetoria veterinaria, e que sao instrumentos necessarios para um sistema de defesa forte. Obrigado. De
imediato o Deputado Adolfo Brito, passa a palavra para a manifestacao do Senhor Ricardo Bohrer, do
Sindicato Nacional da Industria de Produtos para Saude Animal  SINDAN: Bom dia a todos, muito
obrigado pela oportunidade, represento 8 multinacionais que produzem esse monogeno que hoje vem
colaborando para a manutencao do status no Brasil, e a grande preocupacao que gostaria de trazer para os
senhores e o que sera feito para garantir que em uma reintroducao do virus nos estejamos preparados. Apos
foi apresentado um video institucional a respeito do sistema de vacinacao e calendario, testes efetuados de
produtos e amostras ate chegar na propriedade onde se testa 100% das partidas de vacinas, nao
amostragens, nao existe um produto da linha humana que e testado como este produto e testado. A partir de
maio deste ano o Ministerio da Agricultura encomendou as industria que reformulassem a vacina que era de
5ml e que se fizesse uma vacina com 2ml e para isso se utilizou 1.200 animais para fazer uma nova versao
dessa vacina onde apos a primeira campanha no mes de maio tivemos zero de reclamacao da parte das
industrias na questao de pos vacinais. Entao, alem de diminuir o volume e facilitar o manejo, nos tambem
conseguimos diminuir uma perda na verdade que tinhamos no abate. Quero citar aqui exemplos de doenca
que foram reintroduzidas: Sarampo, 4.478 casos e 4 mortes ate setembro de 2019, (mais de 10 mil casos em
2018). Mormo, dois novos casos no RS em Set/19. Peste Suina em Alagoas, Piaui e Ceara neste 2019. E
uma pergunta? De quem sera a responsabilidade de um reintroducao? Parece que isso e uma vontade de um
setor e nao e tanta vontade de outro. Acredito que para se evoluir, estou pensando em nivel de pais nos
teriamos que ter um banco de vacina de antigenos mas nao se sebe onde, quando, quem vai financiar esse
banco, quais cepas teremos neste banco, o tamanho desse banco, e para exemplificar as questoes de quais
cepas! Nos tinhamos uma vacina a nivel nacional trivalente e a dois anos retiramos o virus C da vacina. Hoje
em qualquer parte do pais tivermos uma reintroducao de virus C nos nao temos como reagir. Nao temos
vacina para esta cepa que foi retirada. Trago tambem um estudo que foi feito pela Universidade Iowa sobre
a reintroducao da aftosa nos Estados Unidos eles estimam que 120 bilhoes em perdas no setor de carne
bovina e suina, 44 bilhoes na agricultura do milho, e 25 bilhoes na agricultura da soja, 1,5 bilhao de
empregos na agricultura nos Estados Unidos em 10 anos. Acreditamos tambem que para a retirada da vacina
tenhamos que ter uma troca nas ferramentas, e quais sao as principais? O fortalecimento do servico
veterinario oficial, como o Deputado Rodrigo Lorenzoni citou, estamos preocupados com as
aposentadorias, deveriamos ter reposicao desse pessoal e contratacao de mais pessoas, e sabemos que os
salarios nao estao em dia, nao podemos fazer concurso ou contratar mais gente, e tem muita gente saindo, e
de outra parte precisamos de vigilancia permanente. Outra questao, por que retirar a vacina? Porque que tem
tantas doencas que nos gostariamos de ter vacinas e nao temos! E por que esta vacina e tao boa e fiscalizada
e nos queremos tirar? Porque paises colocam embargos para quem vacina! Isto na verdade e um atraso
muito grande, porque esta vacina hoje e marcada, nos conseguimos identificar um animal se ele foi vacinado
ou se ele foi infectado, porque antigamente isso nao era possivel, entao esta questao dos embargos e uma
questao comercial. O Uruguai segue vacinando, nao pretende tirar por um bom tempo, e exporta carne para
todo o mundo. O Brasil retirando a vacina, com certeza virao outros embargos, cito por exemplo residuo de
antibioticos, de vermifugos, outras doencas, bem estar animal, entre outras. Muito obrigado. VI - Em
ENCERRAMENTO DA REUNIAO ORDINARIA: E nada mais havendo a tratar, o Deputado Adolfo Brito
(PP), Presidente da CAPC e desta Reuniao Ordinaria, as 10 horas e 14 minutos, declarou encerrada a
presente Reuniao Ordinaria Regimental e convocou o Colegiado dos Parlamentares da Comissao, para a
proxima Reuniao Ordinaria Regimental, do dia 07 de novembro de 2019 (quinta-feira), as 9 horas, na Sala
Jose Antonio Lutzenberger, no predio Palacio Farroupilha, junto a Assembleia Legislativa do Estado do Rio


Importante: Todos os documentos armazenados para fins de busca e exibição no Radar Oficial são documentos de conhecimento público e disponibilizados por fontes oficiais em seus sites originais.