Busca de Diários Oficiais


Diário PR - Assembleia

comemorando nesta noite os 20 anos do Teatro Lala Schneider - e nesta
ocasiao sera entregue uma mencao honrosa em uma homenagem a esses
20 anos, que contem os seguintes dizeres, Mencao Honrosa: A Assembleia
Legislativa do Estado do Parana, em unanime reconhecimento, por proposicao do Deputado Stephanes Junior, homenageia o Teatro Lala Schneider,
consignando na ata de seus trabalhos votos de louvor e congratulacoes
pelos 20 anos de atividades dessa companhia teatral, sempre levando arte,
cultura e entretenimento para o publico paranaense. Curitiba, 23 de abril de
2014. Assinam: o Deputado Valdir Rossoni, Presidente desta Casa de Leis;
e o Deputado Stephanes Junior, proponente da homenagem.
	
Neste momento, convidamos, antes de fazer a entrega, que
venha a frente para recebe-la, juntamente com o Joao Luiz Fiani, o nosso
homenageado, o ator e professor do Teatro Lala Schneider, Rogerio Bozza. Por favor, pedimos que venha a frente! (Aplausos). Neste momento
o Deputado Stephanes Junior procede a entrega da mencao honrosa, em
homenagem ao Teatro Lala Schneider, ao ator e diretor Joao Luiz Fiani,
fundador da Companhia Teatral; tambem ao ator e diretor Mariano Junior,
e ao Sr. Rogerio Bozza, ator e diretor.
(Aplausos)
(Breve apresentacao musical.)
	
Nesta ocasiao tambem procederemos a outorga do titulo de Cidadania
Benemerita do Parana ao Sr. Joao Luiz Fiani. Os termos do diploma a ser entregue ao
nosso homenageado contem os seguintes dizeres: Republica Federativa do Brasil.
Estado do Parana. Cidadania Benemerita do Parana. Os Poderes Constituidos do
Estado do Parana, no uso de suas atribuicoes legais e de conformidade com a Lei
no 16.871, de 20 de julho de 2011, conferem ao Ilmo. Sr. Joao Luiz Fiani o titulo
de Cidadao Benemerito do Parana, para o que mandaram expedir o presente diploma. Curitiba, 23 de abril de 2014. Assinam o referido diploma o Governador do
Estado, Beto Richa; o Presidente do Poder Legislativo, Deputado Valdir Rossoni;
e o Desembargador Guilherme Luiz Gomes, Presidente do Tribunal de Justica do
Parana. Neste momento, convidamos do Deputado Stephanes Junior a proceder a
entrega do titulo de Cidadania Benemerita do nosso Estado ao Sr. Joao Luiz Fiani.
(Aplausos)
(Breve apresentacao musical.)
	
Em uma homenagem especial, Deputado Stephanes, gostariamos de
solicitar ao Cerimonial, a Roberta e a Cleusa, para procederem a entrega de um
ramalhete de flores as Sras. Juliana Bley Vieira e Neyde Fiani de Assis Baptista,
respectivamente a esposa e a mae do nosso homenageado.
(Aplausos)
(Breve apresentacao musical.)
	
Deputado Stephanes, por favor.
SR. PRESIDENTE (Deputado Stephanes Junior): Acabei de descobrir que temos
um parentesco, Juliana. Sou descendente direto do Nicolau Bley, que tambem e

4

3a feira | 13/Mai/2014 - Edicao no 647
17a Legislatura, 4a Sessao Legislativa | Publicacao no 289

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

seu antepassado. Que bom!
	
Com muita honra, concedo a palavra ao mais novo Cidadao Benemerito
Paranaense, Sr. Joao Luiz Fiani. (Aplausos)
SR. JOAO LUIZ FIANI: Quero agradecer aos meus amigos que estao na Mesa.
	
Vou pular esta parte mais burocratica, porque acho que este momento
pede que estejamos mais proximo de todos. Escrevi algumas palavras porque... quem esta chorando e meu primo, nao tem problema - nao vou ser formal, apesar
da grande honra que recebo.
	
Primeiramente, quero agradecer ao Deputado Reinhold Stephanes
Junior por esta homenagem, pela honra que me concede. Muito obrigado, meu amigo
Deputado Reinhold Stephanes Junior. Quero agradecer tambem a todos os Deputados
que amam e respeitam o teatro do Parana. Quero agradecer a esta Casa de Leis, que
incansavelmente trabalha por nos, paranaenses. Obrigado, Governador Beto Richa,
por sempre apoiar o teatro do nosso Estado. Impossivel deixar de agradecer a minha
familia: ao meu pai, que em algum lugar la em cima me da forcas para seguir, porque
ele era musico e me mostrou o amor pela arte, me mostrou que devemos, acima de
tudo, lutar pela profissao que escolhemos; obrigado a minha mae, que esta aqui e
sempre esteve do meu lado; a minha irma, que e o meu braco direito e esquerdo
nessa caminhada; ao meu cunhado Moti; meus sobrinhos Carlos Eduardo e Bruno;
meu filho Luiz Alexandre, que esta no Rio de Janeiro, que infelizmente nao pode
vir; minha esposa Juliana, que sempre foi e e bastante compreensiva comigo e com
essa profissao que nao e facil, todo mundo sabe.
	
Hoje e um dia muito especial para mim e para todos nos que vivemos
do teatro. Como todos sabem, ser artista, neste pais, e uma opcao bastante dificil e
complicada; mas nao me arrependo dessa escolha.
	
Sinto-me honrado por receber o titulo de Cidadao Benemerito do
Parana; honrado por ser artista. Se mereco, ou nao, nao sei, mas o que eu sei e que
estou muito, mas muito feliz por ter o meu trabalho, o nosso trabalho reconhecido,
e espero que faca cada artista deste Estado sentir-se honrado tambem.
	
No proximo dia 15 de junho completo 35 anos de carreira, por causa
da minha prima Nelly Bacila, que me fez fazer matricula para fazer o vestibular - e
eu passei - e ela me deixou nessa; ela deixou de fazer Teatro e eu continuo fazendo
isso ha 35 anos.
	
Uma das memorias que eu tenho muito forte e de quando eu tinha 16
anos de idade, fomos convidados para representar o Parana num festival, na Bahia,
e fomos fazer Somos todos do Jardim de Infancia, de Domingos de Oliveira, e nao
tinhamos dinheiro, nao tinhamos nada; um bando de estudantes de teatro. E ai eu
falei: - Vou falar com o Governador, e fui falar com o Governador, com 16 anos
de idade. Nao marquei audiencia nem nada, fiquei sentado no Palacio Iguacu ate
ele me receber. Esse Governador chamava-se Ney Braga. Ele me recebeu, falei para
caramba com ele, e no final ele falou: - Voce nao e facil! Vou dar a passagem para
todo elenco de voces ir para a Bahia. E na saida ele me deu um abraco e falou: Voce vai longe, menino! Eu achei divertido, na epoca, e hoje me sinto orgulhoso
e feliz por ter ido longe, como disse o Ney Braga, orgulho por ter conseguido viver
da minha profissao e de ter ajudado a dignificar o teatro do Parana e todos os meus
colegas e amigos que lutam incansavelmente para sobreviver dessa arte.
	
Nesses 35 anos ja vivi muita coisa: escrevi quase 100 textos; dirigi
mais de 400 espetaculos; como ator, fiz grandes espetaculos de teatro no Parana;
trabalhei com um dos maiores artistas deste Estado. Sou muito feliz porque faco o
que eu gosto. Nao me arrependo de nada, e se Deus permitisse, comecaria tudo de
novo.
	
As coisas que aconteceram nos ultimos dias foram emocionantes.
Tudo conspirou para que fosse hoje dia 23 de abril, porque o Deputado Reinhold
Stephanes Junior queria homenagear desde 2011 e nunca dava certo, mas coincidiu
para que fosse hoje, dia 23 de abril, esta homenagem; e essa outra homenagem, que
me alegra muito, aos 20 anos do Teatro Lala Schneider, porque hoje e aniversario
da Lala, aniversario do Lala.
	
Ha 21 anos coloquei em pratica esse meu sonho, e fiz questao de
colocar o nome da minha professora de teatro, da minha primeira professora de
teatro, Lala Schneider, e depois Ivone Hofmann. Eu ousei ter um teatro. Na epoca
me chamaram de louco, riram de mim, diziam assim: - Imagina! Um teatro na
Rua 13 de Maio! Isso nao vai dar certo! Eu ouvi muito isso. - Aquele barracao la
onde eram os antigos Moveis Pinheiro? Nao, aquela rua e muito perigosa! Nada
que faz na 13 de Maio da certo! Pois e, o primeiro a acreditar nessa loucura minha
foi uma pessoa que esta ali, que tem 93 anos de idade, que e o meu tio Jorge, por
que? O tio Jorge, que e medico, Dr. Bacila, um dos medicos mais importantes deste
Estado, foi meu fiador, porque sem ele nao conseguiria alugar aquele barracao. Isso
foi em 1993; hoje, 21 anos depois, continuo pagando aluguel daquele imovel e ele
continua sendo o meu fiador. (Aplausos).
	
Eu e mais oito artistas inauguramos o Lala. Sim, eramos nove socios.
Importante: Todos os documentos armazenados para fins de busca e exibição no Radar Oficial são documentos de conhecimento público e disponibilizados por fontes oficiais em seus sites originais.