Busca de Diários Oficiais


Diário SP - Cidade

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013
Estamos naquela regiao do Rio de Janeiro fazendo a verdadeira musica caipira acontecer. Todo ano fazemos a festa do
trabalhador. Ja aconteceu e foram Mococa e Paraiso, As Galvao,
Leide e Laura, Craveiro e Cravinho, Abel e Caim, Joao Mulato e
Douradinho e tantos outros. E no horario nobre essas duplas so
cantam modao.
Somos os verdadeiros soldados a assumir, de verdade, a
nossa musica de raiz. Como diz o Ze Mulato: "Se me chama de
caipira, fico muito agradecido; chamando de sertanejo a gente
pode ser confundido".
Desculpem, mas nao posso encerrar sendo injusto. Lembrei
que o Paulo Leite disse o seguinte: "Amorim, voces serao
homenageados". Quase cai para tras e perguntei: "Mas nos
merecemos?" Portanto, temos so que agradecer. Antes de nos,
tivemos o Paulo Cesar, um grande parceiro. A dupla era Paulo
Cesar e Amorim. Hoje tenho a companhia desse menino que e
um grande violeiro. E, como dizemos na radio: Estamos dando
chifrada no barranco".
Tambem agradecemos a presenca dos nossos convidados
de Sao Paulo: o Ze Carlos, o Antonio e tantos outros.
Tenho de citar ainda o radialista Queque, da Radio Fluminense, que sempre divulga nossos trabalhos. Obrigado Queque.
Entao nao estamos sozinhos. Se somarmos sempre, as forcas se
juntam para defendermos a verdadeira musica caipira.
Desculpe ter tomado muito tempo, Paulo Leite. Alias, Vereador Eliseu Gabriel, parabens pelo seu assessor Paulo Leite. E
uma pessoa de qualidade e grande responsavel por este evento.
Quando disse a ele nao acreditar na homenagem, ate
porque ha muitas duplas em Sao Paulo que a mereciam mais do
que nos, devo lembrar que nao posso esquecer que nos temos
um trabalho de mais de trinta anos. Devo ainda citar que foi
uma semente que meu pai plantou. Infelizmente ele foi embora
ha dois meses. Saudades.
Obrigado. (Palmas)
MESTRE DE CERIMONIAS - A Camara Municipal de Sao
Paulo agradece todos os amigos do Estado do Rio de Janeiro
que nos honram com suas presencas. Muito obrigado.
Teremos agora a dupla Dario e Delmonte. Convidamos para
apresentarem a musica Reinados de Concreto.
- Apresentacao musical.
O SR. DARIO - Obrigado a todos, ao Paulo Leite, aos
membros da Mesa. Um super abraco a todos. Fiquem com Deus.
MESTRE DE CERIMONIAS - Agradecemos ao Sr. Dario, da
dupla Dario e Delmonte.
Agora temos o prazer de anunciar uma nova dupla sertaneja que se apresentara neste momento: o Dr. Paulo Leite e o
Dr. Pardinho Filho.
O pessoal gosta de aprontar com eles. Nao estava nada
combinado. O pessoal esta pedindo, pois eles desejavam se
lancar nesta noite.
Eles cantarao a musica Amargurado.
O SR. PAULO LEITE - Pior e o pessoal nos colocar nessa
situacao. Nem sei o que estava acontecendo. A Simone dizia
mesmo que faltava uma dupla para cantar e eu dizia: "Nao,
ja acabou".
Vamos fazer a moda do Goia, entao. Vamos de Amargurado mesmo, mas todos tem de cantar.
- Apresentacao musical.
MESTRE DE CERIMONIAS - Senhoras e senhores, ai esta,
entao, a nova dupla. Nada havia sido combinado, mas aconteceu a apresentacao do Dr. Paulo Leite e do Dr. Pardinho Filho
com o privilegio de serem acompanhados pela Orquestra de
Violeiros de Osasco.
Anunciamos, neste momento, o pronunciamento do Presidente e proponente da sessao solene, nobre Vereador Eliseu
Gabriel.
O SR. PRESIDENTE (Eliseu Gabriel - PSB) - Boa noite
a todos. Registro a grande emocao de ter o Geraldo Meirelles
conosco. Saudo o Toni Gomide, figura tao importante que e,
Diretor de Comunicacao da Radio Mundial, da Rede Mundial
de Radio e Televisao.
Claro, o Pedro di Alcantara, radialista da Radio Iguatemi,
famoso e conhecido ha tanto tempo, uma grande figura da
musica de raiz; o Cesar Galones da Radio Terra; a cantora Mariangela Zan, filha de Mario Zan; nosso querido Ademar Braga,
compositor, que diz nao ser poeta, mas e, sim, e maravilhoso.
O Paraiso, da dupla Mococa e Paraiso. Maravilhosos tambem. O Ramiro Viola ainda esta ai? Que bom! Ele, que e de
Botucatu, da mesma terra do Tonico e Tinoco. Pardinho Filho,
nosso amigo ha tanto tempo. Saudo tambem o Paulo Leite, um
dos responsaveis mais importantes por essa festa. Peco uma
salva de palmas para o Paulo Leite, que acaba de lancar sua
propria dupla. (Palmas)
Cumprimento o pessoal de Pinheiral, Rezende, Volta Redonda, Barra Mansa, Pirai, do Rio de Janeiro.
Enfim, e uma noite de muita alegria. Espero que possamos
continuar comemorando a musica de raiz, resistindo nesse movimento importante, pois, olhem so, quantas duplas novas estao
vindo e ainda virao por ai.
Quando fazemos esse movimento da musica de raiz, nao
estamos fazendo so pela musica de raiz, mas por nos tambem.
Estamos fazendo pela alma brasileira. E isso que nos somos.
Conversava ha pouco com o Toni Gomide dizendo que nao
se trata de uma resistencia pessoal desse ou daquele, desejoso
de vender musica. Nao e. Isso e uma resistencia do brasileiro.
Vejam so, qual e a promocao oficial que tem essas duplas
caipiras, duplas da musica de raiz? Alguma delas tem apoio
do Governo, do Estado, da Rede Globo? Nao tem. Dificilmente.
O que temos e a resistencia. Alguem disse em pronunciamento anterior que ouviu alguem lhe dizer: "Voce esta defendendo a ignorancia". Por mais que esse jeito de pensar seja
de que e bobagem, nao e verdade. A musica de raiz continua
existindo, afinal, e nossa alma, nossa maneira de ser, nossa
maneira de pensar.
O mais impressionante - e digo isso ate por fazer politica
ha muitos anos -, saibam, e que em qualquer lugar onde dizemos: "Vai ter musica caipira, vai ter musica de raiz", enche de
gente. Nao precisa fazer muita propaganda, todo mundo quer
ouvir. E nao so pessoas idosas, ou mais maduras, vao tambem
criancas. Isso tem a ver com nossa cultura, com nossa maneira
de ser e de pensar.
Entao e isso que estamos fazendo aqui: resistindo. E uma
resistencia da alma brasileira.
Saudo minha amiga Jan. Uma cantora maravilhosa. Peco
uma salva de palmas para ela. Nao se apresentou hoje, mas ja
fez varias apresentacoes tambem na Camara Municipal. E uma
cantora incrivel. Obrigado por ter vindo.
Vamos comecar as homenagens e obrigado a todos. E
lembrem-se: vamos resistir sempre. Essa e nossa vontade e nossa forca. Agradeco demais a todos que vieram. (Palmas)
MESTRE DE CERIMONIAS - Sr. Presidente, antes um pouco ainda das homenagens, teremos a apresentacao do poeta
Tamoyo, poeta que chora com o poema Raiz da Saudade, de
Jose Fortuna.
O SR. TAMOYO - Eu ja estava um tanto afonico, mas
depois deste cenario, Tony Gomide, se tudo pudesse comecar
de novo, meu Deus, hein? Paraiso! Filha do Mario Zan. Geraldo
Meirelles, do tempo da UASP. Vereador Eliseu Gabriel, e dificil,
mas Deus abrira minha voz. Recordarei, sim, um dos maiores
poetas e artistas circenses: Ze Fortuna.

Diario Oficial da Cidade de Sao Paulo
"Contemplando o anoitecer, vendo o ceu escurecer, eu fico
olhando pra tras
vejo la longe o passado, o estradao que tenho andado, que
nao volta nunca mais.
La no comeco da vida, vejo uma cruizinha caida, muito bem
longe daqui,
na beira de uma estrada, entre cipo abandonada, no sertao
onde eu nasci.
Essa cruizinha esquecida, na estrada de minha vida, e o
marco de uma lembranca
Porque no pe daquela cruizinha foi onde morreu Rosinha,
coleguinha de crianca.
Naquele sertao so tinha duas veias paiocinha, bem no alto
do espigao
e para mim so Rosinha era a unica vizinha, que eu tinha
la no sertao.
Nem bem despontava o dia a Rosinha ja corria, la em casa
me chama.
Levantava, que alegria e correndo nos dois ia la no corguinho brinca.
Nos dois formamo um jardim, plantamo rosa, alecrim, tinha
flor roxa, flor amarela
e todas as flor que apanhava correndo alegre levava pra
enfeitar os cabelos dela.
No tronco de um veio ipe, juremos de se quere e ate fizemos um sinal
pra quando nos dois crescesse e o nosso ombro la batesse,
nos haveria de casar.
Seu moco, se nao me engano, quando ja tinha uns dez ano
a desgraca aconteceu.
Rosinha caiu doente, com uma febre de repente, em poucas
horas morreu.
Seus zoio foi se fechando, pra mim falou variando: Nao
chore, eu vo passea.
Foi tao longo seu passeio, esperei tanto ela nao veio, nunca
mais torno vorta.
Todas as flor que nos plantemos, que juntinho nos reguemos, eu dei pra ela leva.
Parece que ela dizia: Nao chore, no ceu um dia havemos
de se encontra.
Eu fui espera no serrado, o caixao passou enfeitado e todo
o pessoal atras
naquele tempo eu nao sabia, que quando a gente morria
nao vortava nunca mais.
La no ipe que juremos, onde tantas vez balancemos, com
um galho fiz uma cruz
e ela partiu entre veu, junto com os anjos do ceu, cantar
louvor a Jesus.
Pra muito longe mudei, fiquei moco, me casei pra ver se
esquecia, mas, cua.
Ate hoje, todas as tardes esta raiz de saudade no peito
torna a brota.
Voce ta me ouvindo, Rosinha? Eu ja tenho uma filhinha do
tamanho de voce
cada vez que olho pra ela, parece que vejo nela seu retrato
aparece.
Pois desde que oce foi embora, eu andei pro mundo afora,
so farsidade eu achei
mas amor sagrado, amor puro como o nosso, eu juro, nunca
mais eu encontrei"
O SR. TAMOYO - Muito obrigado. Obrigado a Orquestra de
Violeiros de Osasco.
MESTRE DE CERIMONIAS - Agradecemos a presenca do
Tamoyo.
Neste momento, passaremos a entrega das homenagens e,
para isso, pedimos ao nobre Vereador Eliseu Gabriel vir a frente
e ao centro da Mesa. (Pausa)
Convidamos, neste momento, para receber a homenagem,
a dupla Otavio Augusto e Gabriel, jovens da musica de raiz.
Parabenizamos a dupla. Agradecemos, mais uma vez, pela
presenca. Eles que gravaram o grande sucesso Mala Amarela,
de 2004.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMONIAS - Convidamos a Orquestra de
Violeiros de Osasco para receber sua homenagem e tambem o
Presidente da Casa de Violeiros do Brasil, Sr. Caldeira.
A Orquestra de Violeiros de Osasco e o maior conjunto
sertanejo de violeiros em todo territorio brasileiro. A orquestra
ja se apresentou em programas de radio, TV, no Projeto Minerva e no Teatro Municipal de Sao Paulo. Gravou 13 discos que
incluem as cancoes: Canto da Missa Sertaneja, Folia do Espirito Santo, A Bandeira do Divino, Ceia do Amor e Viola
minha Rainha. Lancou tambem dois CDs: Viola Minha Rainha
e Missa Sertaneja. Lembramos que a Orquestra de Violeiros de
Osasco esta completando 43 anos agora em setembro. Havera
uma homenagem a eles no ultimo dia de setembro.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMONIAS - Convidamos a dupla Lucas e
Nando para receber sua homenagem. A dupla Lucas e Nando
iniciou suas atividades no comeco de 2006, quando resolveram
tocar os classicos da musica sertaneja que cresceram ouvindo.
O Tom de Amizade fez com que formassem a dupla Lucas e
Nando, hoje com dois CDs gravados.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMONIAS - Convidamos a dupla Amorim
e Elias Viola para receber sua homenagem. Amorim esta na
musica desde os anos 90, defendendo a moda caipira do sul do
estado do Rio de Janeiro. Amorim tem parcerias com grandes
nomes como Paraiso, Tiao do Carro, Luiz de Castro, Joao Miranda, Toni Gomide e outros. Elias Viola e de familia de cantadores.
Deus lhe deu o dom da viola. A dupla tambem esta empenhada
na formacao da primeira Orquestra de Viola na cidade de Volta
Redonda. Sao dois anos juntos e o primeiro CD da carreira.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMONIAS - A proxima dupla homenageada e Mococa e Paraiso. Eles uniram suas vozes no ano de 1986,
tendo lancado ate o momento presente mais de 20 producoes,
entre CDs e DVDs. Muito embora tenham vindo cada qual de
parcerias anteriores, Mococa com o Moracy, e Paraiso com Tiao
Carreiro, firmaram-se no estilo Sertanejo de Raiz sem deixar
de lado obras musicais de caracteristicas bastante romanticas,
destacando-se, entre estas, alguns sucessos da dupla, tais como
Orelhao Azul, Licor de Amor, Saco de Ouro, O Ipe e o
Prisioneiro, Os Homens nao devem chorar.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMONIAS - Convidamos a dupla Ivan
Lobo e Vitor Cesar para receber sua homenagem. Com 10 anos
de carreira, dois CDs e um DVD, sao musicos e produtores
de trabalhos de outros artistas, com participacao em trilhas
sonoras de novelas e filmes do genero caipira como o filme O
Menino da Porteira, protagonizado pelo cantor Daniel.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMONIAS - Convidamos a dupla Ramiro
Viola e Pardini. Por favor, aproximem-se para receberem a
homenagem. Formada em 6 de novembro de 1999, a dupla
esta junta ha 12 anos. Ja se apresentaram em grande parte
do Brasil e tambem nos Estados Unidos. O lema da dupla e, e
sera sempre, o respeito e o comprometimento com a Musica
Sertaneja de Raiz.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.

MESTRE DE CERIMONIAS - Convidamos o compositor
Ademar Braga para receber sua homenagem. Nascido na cidade de Pindorama, na regiao de Catanduva, comecou a compor
aos 16 anos de idade. Aos domingos caminhava ate a cidade
para mostrar as suas composicoes as duplas sertanejas que se
apresentavam na antiga Radio Difusora. Suas principais obras
sao: Sonho de Caboclo, Figueira Velha, Bau de Saudades,
Preto Velho Sebastiao, Cenas de Saudade, Presenca
Divina e Casinha Velha. Sendo o seu maior sucesso a musica
Sonho de Caboclo, em parceria com Tiao do Carro, que possui
ate o momento mais de 20 gravacoes. Em 2011, recebeu em
Belo Horizonte o premio Rozini de Excelencia da Viola Caipira,
na categoria compositor sertanejo.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMONIAS - Convidamos o Sr. Pedro Di
Alcantara para receber sua homenagem. Com 33 anos de carreira, Pedro di Alcantara comecou sua vida no radio na cidade
de Campo Grande e em pouco tempo recebeu o convite para
trabalhar na Radio Capital de Sao Paulo. No inicio dos anos
90 foi o responsavel pela primeira Radio 100% Sertaneja no FM
de Sao Paulo. Em 1996 fundou a Radio Tupi FM. Atualmente
apresenta o programa Pedro di Alcantara na Radio Terra AM
e Rede de Radio Iguatemi preservando e levantando a bandeira da musica sertaneja de raiz. Obrigado por sua luta para
valorizar a musica de raiz.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMONIAS - Convidamos a dupla Dario
e Delmonte para receber sua homenagem. Dario e natural de
Barretos. Delmonte nasceu em Paranavai. Conheceram- se em
2005 por intermedio dos amigos Pedro Paulo e Tiao Lourenco.
Hoje, com o um CD lancado, possuem quatro musicas que tem
despontado na preferencia do publico: Dez Anos, Figueira
Velha, Vaqueiro sem Laco e Ja que me faz lembrar, tocadas em varias cidades do Brasil.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMONIAS - Pedimos ao Sr. Luis de Castro
que se dirija a frente do plenario para receber sua homenagem.
Em 1959 , teve sua primeira composicao gravada por Jose Orlando, Somente tu, um tango. Foi sucesso imediato, tendo sido
regravada 32 vezes no Brasil, alem de outras regravacoes no
Mexico, Argentina, Bolivia e Franca. Em 1973, comecou a atuar
na Radio Clube de Varginha como radialista. Teve mais de
200 composicoes gravadas por diversos artistas, entre os quais,
Chitaozinho e Xororo, Lourenco e Lourival, Zilo e Zalo, Pedro
Bento e Ze da Estrada, Milionario e Jose Rico. Em 2003, sua
musica Encantos da Natureza foi gravada pelo cantor Daniel
no CD intitulado Meu reino encantado II.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMONIAS - O proximo homenageado e o
Sr. Benedito Seviero que teve sua primeira composicao gravada
em 1953 pela dupla Campanha e Cuiabano. Em 1958, compos,
com Zalo, o caterete A Volta do Seresteiro que foi gravada
pela dupla Zilo e Zalo em seu primeiro disco. Em 1959, compos
com Paiolzinho a guarania Flor da Lama, gravada por Ze
Tapera e Paiolzinho. Em 1963, Cacula e Marinheiro gravaram a
cancao rancheira Meu Crescimento. Em 1986, Chitaozinho e
Xororo gravaram, dele e Luiz de Castro, O Dinheiro Compra
Tudo e, em 1988, Gian e Giovani gravaram, dele e Toni Gomide,
Espuma de Cerveja. Em 1993, teve a musica Negocio de
Socio, com Jose Felipe, gravada por Sergio Reis na Gravadora
BMG.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMONIAS - Proxima homenagem e a
Mario Zan, in memoriam. Recebera a homenagem sua filha
Mariangela Zan, a quem tambem convidamos para receber sua
propria homenagem. Mario Giovanni Zandomeneghi, o famoso
sanfoneiro Mario Zan, nasceu em Veneza, em 8 de outubro de
1920, e imigrou com a familia para o Brasil em 1924. Interessou-se pelo acordeao ainda crianca e aos 8 anos ja animava
bailes e festas na roca. Nos anos 40 e 50, excursionou por todo
o Brasil apresentando-se em circos e cinemas, conhecendo a
incrivel diversidade cultural brasileira, o que o enriqueceu musicalmente, gerando composicoes classicas como o ranqueado
Chalana e o arrasta pe Festa na Roca. Em 1954, consagrouse nacionalmente com o sucesso Quarto Centenario, em
homenagem aos 400 anos da Capital Paulista. Luis Gonzaga
disse uma vez: Eu sou o rei do baiao, mas o verdadeiro rei da
sanfona e Mario Zan.
- Entrega de homenagens, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMONIAS - Convidamos para receber sua
homenagem o radialista Cesar Galones. Nascido em Bom Jesus
do Divino, Minas Gerais, Cesar Galones comecou, na juventude,
sua carreira como radialista, sempre se esforcando para buscar
o melhor de si e aprendendo com grandes nomes da epoca.
Teve passagem nas principais emissoras de Radio de Sao Paulo
como, por exemplo, as radios Omega, Musical, Cidade,
Melodia, Iguatemi, Tupi, American Sat, Globo, Joinvile e,
dentre elas a Radio em que comecou, a Cultura FM, de Leme.
Atualmente esta atualmente na Radio Terra AM.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMONIAS - Convidamos D. Gina di Angellis, esposa do Sr. Serafim Colombo Gomes, para receber a
homenagem a seu esposo, in memoriam. Alem de compositor,
Serafim Colombo Gomes foi tambem ator e humorista caipira,
com o nome de Gomarabica. Atuou em varias companhias de
teatro como ator, cenografo e humorista. Foi apresentador de
programas de radio e TV. Seu primeiro sucesso como compositor
foi a musica Poeira com a qual ganhou o 1o Festival da Globo.
Duo Glacial foram os primeiros interpretes da musica Poeira,
que teve varias regravacoes nas vozes de Sergio Reis, Christian
e RaIf, Pena Branca e Xavantinho, Fagner entre muitos outros.
Poeira e um classico da cancao verdadeiramente de raiz da
Musica Sertaneja. E antologia pura e tornou-se imortal tambem
por sua inclusao no programa Projeto Minerva, de Brasilia.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMONIAS - Convidamos o Sr. Teotonio Paranhos, Presidente da Associacao da Musica de Raiz do Estado
de Sao Paulo, para oferecer e entregar a homenagem de Socio
Honorario ao Presidente e proponente desta sessao solene,
nobre Vereador Eliseu Gabriel.
- Entrega de homenagem, sob aplausos.
MESTRE DE CERIMONIAS - Agradecemos a Associacao
de Musica de Raiz do Estado de Sao Paulo e ao seu Presidente
Teotonio Paranhos pela homenagem.
A todos os homenageados da noite, os parabens da Camara Municipal de Sao Paulo e tambem do Presidente e proponente da sessao solene, Vereador Eliseu Gabriel, a quem
pedimos para encerrar oficialmente, nesse momento, os nossos
trabalhos.
O SR. PRESIDENTE (Eliseu Gabriel - PSB) - Agradeco
a todos os que vieram de alma e de coracao. Sou grato as
pessoas que vieram trazer todo esse carinho. Na verdade, isso e
um movimento, uma luta. Uma luta pelo que somos. Obrigado
a todos.
Esta encerrada a sessao.
603a SESSAO SOLENE
15/08/2012
- Entrega do Titulo de Cidadao Paulistano ao Padre Anthony
Palamattah Itoop, realizada no Santuario Sao Judas Tadeu, na
Rua Acacio Fontoura, 153 - Jardim Real - Capela do Socorro, por
iniciativa do Vereador Arselino Tatto.

Sao Paulo, 58 (7)  49
604a SESSAO SOLENE
15/08/2012
O SR. PRESIDENTE (Jose Police Neto - PSD) - Esta
aberta a sessao. Sob a protecao de Deus, iniciamos os nossos
trabalhos.
A presente sessao solene destina-se a entrega do Titulo de
Cidadao Paulistano aos Srs. Emilio Vitalino Santiago e Jaime
Alves Aroxa Neto, nos termos dos Decretos Legislativos 59/11 e
81/11, e da Medalha Anchieta e Diploma de Gratidao da Cidade
de Sao Paulo ao Sr. Rodrigo Alcazar Faro, nos termos do Decreto
Legislativo 31/12, de autoria do nobre Vereador Agnaldo Timoteo, que contaram com aprovacao unanime dos Srs. Vereadores
desta Casa.
Hoje reunimos nesta Casa paulistano, carioca e pernambucano. Muitas vezes nos perguntamos como a sociedade
reconhece seus idolos. Sao aqueles que tem amor, aqueles para
quem o sucesso material chegou e jamais partiu? Na sociedade
de consumo muitos buscam bens materiais, mas nao ha nada
que nos preencha mais do que o amor de um fa e a dedicacao
de quem enxerga no nosso trabalho luz e exemplo.
Hoje e dia de comemorar. A cidade de Sao Paulo danca melhor a partir de hoje; vai ganhar coreografo, professor, bailarino,
dancarino como cidadao paulistano. Nao vamos disputar com o
Nordeste sua origem, mas contar para o mundo que, sim, um
dos melhores profissionais do setor e Cidadao Paulistano.
A Cidade hoje canta mais; o belo, o estetico e a suavidade
de uma voz negra garantem o sucesso sempre. Isso talvez seja
uma das coisas mais dificeis na vida de um artista; ser sempre
sucesso. Normalmente a carreira artistica e uma montanha
russa. Quem hoje se torna Cidadao Paulistano ja era cidadao
do mundo; conseguiu brilhar e fazer o Brasil brilhar a partir da
sua voz; o mundo o reconheceu a partir da competencia que
mostrou para o mundo.
Paulista e paulistano que sou, tenho o orgulho de homenagear hoje a estetica da musica e a estetica da danca, isso com
o sabor todo especial da familia, da avo, da esposa, da filha. A
familia e o que nos reune sempre. Hoje uma familia de artistas,
conduzida por um colega de trabalho meu, esta ao meu lado.
Normalmente evito participar de festas como esta para ser
justo com os que propoem as homenagens. Estou aqui apenas
para abrir a sessao e dizer que acertou o Agnaldo ao trazer para
solo paulistano um carioca e um pernambucano; acertou em
reconhecer o que muitas vezes nao conseguimos fazer nesta
Casa. Hoje o Agnaldo nos da oportunidade de fazer Sao Paulo
melhor, com dois novos cidadaos e um medalhista que e mais
que um medalhista olimpico.
Boa homenagem. (Palmas)
- Assume a presidencia o Sr. Agnaldo Timoteo.
O SR. PRESIDENTE (Agnaldo Timoteo - PR) - Boa noite
a todos. Nobre Vereador Jose Police Neto, muito obrigado pela
alegria que nos proporcionou com sua cultura extremamente
privilegiada, com seu conhecimento do mundo da politica V.Exa. que comanda esta Casa com brilhantismo, determinacao
e modernidade. Muito obrigado.
Passo a palavra a Sra. Cecilia de Arruda, Chefe do Cerimonial do Palacio Anchieta, para a conducao dos trabalhos.
A SRA. CECILIA DE ARRUDA - Senhoras, senhores, autoridades, sejam bem-vindos a Camara Municipal de Sao Paulo.
Para compor a Mesa, convidamos os Srs. Emilio Santiago,
Jaime Aroxa e Rodrigo Faro, nossos homenageados desta noite;
Vereador Marco Aurelio Cunha; Anete Rubim, advogada de
Emilio Santiago; Denise Cassaroti, amiga de Emilio Santiago;
Maestro Laercio de Freitas, amigo de Emilio Santiago; Danilo
Faro, irmao de Rodrigo Faro; Rita Fonseca, Diretora do programa
Melhor do Brasil, de Rodrigo Faro; Maria Rosa Freire Moreira
Aroxa, esposa de Jaime Aroxa, Marilene Hannud e Horacio
Aquira Fujiwara, amigos de Jaime Aroxa. (Palmas)
Convidamos todos para, de pe, ouvirmos o Hino Nacional
Brasileiro interpretado pelo cantor Vereador Agnaldo Timoteo.
- Entoado o Hino Nacional Brasileiro.
A SRA. CECILIA DE ARRUDA - Registramos e agradecemos a presenca de Lucimara Galharde, Presidente do Instituto
Pro-Brasil; Eufrozino Pereira da Silva, representando neste ato
a Secretaria de Estado do Emprego e Relacoes do Trabalho de
Sao Paulo; Fabio Siqueira, representando neste ato o Museu da
Televisao Brasileira Pro-TV; Wellington Silva, Diretor da Rede
Imprensa Interativa de Radiodifusao; Patricia Santos, Secretaria
da Diversidade do Sindicato dos Comerciarios de Sao Paulo.
(Palmas)
Recebemos diversas mensagens cumprimentando-nos pelo
evento, dentre as quais destacamos as dos Srs. Geraldo Alckmin, Governador do Estado de Sao Paulo; Gilberto Kassab, Prefeito da Cidade de Sao Paulo; Alda Marco Antonio, Vice-Prefeita
da Cidade de Sao Paulo e Secretaria Municipal de Assistencia
Social; Jose Police Neto, Presidente da Camara Municipal de
Sao Paulo; Barros Munhoz, Presidente da Assembleia Legislativa
do Estado de Sao Paulo; Newton de Lucca, Presidente do Tribunal Regional Federal da 3a Regiao; Sidney Beraldo, SecretarioChefe da Casa Civil; Monika Bergamaschi, Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de Sao Paulo; Rodrigo Garcia,
Secretario de Estado de Desenvolvimento Social; Edson Giriboni, Secretario de Estado de Saneamento e Recursos Hidricos;
Silvio Torres, Secretario de Estado da Habitacao; Linamara Rizzo
Batistella, Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiencia de Sao Paulo; Claudio Lembo, Secretario Municipal dos
Negocios Juridicos; Edson Ortega Marques, Secretario Municipal
de Seguranca Urbana; Marcos Cintra, Secretario Municipal do
Desenvolvimento Economico e do Trabalho; Drausio Barreto,
Secretario Municipal de Servicos; Celso Augusto Coccaro Filho,
Procurador Geral do Municipio; Edson Simoes, Presidente do
Tribunal de Contas do Municipio de Sao Paulo; Joao Grandino
Rodas, Reitor da Universidade de Sao Paulo; e dos Vereadores
Adolfo Quintas, Alfredinho, Antonio Goulart, Aurelio Miguel,
Aurelio Nomura, Chico Macena, Claudio Prado, Claudinho
de Souza, Dalton Silvano, Edir Sales, Eliseu Gabriel, Fernando
Estima, Floriano Pesaro, Gilberto Natalini, Gilson Barreto, Juscelino Gadelha, Milton Ferreira, Netinho de Paula, Noemi Nonato,
Paulo Frange, Quito Formiga e Ushitaro Kamia.
Neste momento anunciamos as palavras do Maestro Laercio de Freitas.
O SR. LAERCIO DE FREITAS - Boa noite, Exmo. Sr. Presidente e proponente desta sessao, nobre Vereador Agnaldo
Timoteo. Boa noite, membros desta linda mesa. Boa noite,
homenageados da noite, senhoras e senhores.
Minha relacao com Emilio Santiago comecou a se estreitar
por volta de 1972, quando eu trabalhava como arranjador
assistente do Maestro Erlon Chaves no Programa Flavio Cavalcanti, na TV Tupi, Rio de Janeiro.
Houve um evento chamado MIT - Mercado Internacional
de Talentos, do qual participou um jovem cantor que ja tinha
experiencia, estava praticamente pronto. Quem me falou desse
rapaz a primeira vez foi o Durval Ferreira, compositor, violinista.
Citou Emilio Santiago e pediu que eu prestasse atencao nele,
que nao o perdesse de vista. E foi o que procurei fazer. O vencedor no Mercado Internacional de Talentos foi Emilio Santiago,
e tive a grata honra de ser o arranjador da musica que ele
cantou. Isso faz parte da nossa historia.
Essa excelente criatura; advogado competente que advoga
o direito de fazer com que as pessoas se sintam felizes; moco
dessa estatura, dessa seriedade no que faz, e um cantador de
historias. Canta historias de todo tipo para todas as pessoas.

A IMPRENSA OFICIAL DO ESTADO SA garante a autenticidade deste documento
quando visualizado diretamente no portal www.imprensaoficial.com.br
quinta-feira, 10 de janeiro de 2013 as 03:21:07.


Importante: Todos os documentos armazenados para fins de busca e exibição no Radar Oficial são documentos de conhecimento público e disponibilizados por fontes oficiais em seus sites originais.